A BR-153, entre Caçapava do Sul e Bagé, é a primeira rodovia do Rio Grande do Sul a ter o limite de velocidade alterado de 80 km/h para 100 km/h. A mudança é apenas para veículos leves e passou a valer desde quinta-feira, 22/10. Para veículos pesados o limite continua sendo de 80 km/h. Para fazer a alteração o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), por meio de sua Superintendência Regional no Estado do RS, realizou melhorias na sinalização da rodovia por meio do programa BR Legal – que propõe a manutenção estruturada da sinalização viária.

Inicialmente o aumento no limite de velocidade será do entroncamento com a BR-290 até o entroncamento com a BR-293, totalizando 137,4 quilômetros. O trabalho para a mudança é realizado de forma coordenada. Conforme são retiradas as placas com a indicação antiga começa a valer a nova velocidade. Por isso, não há um horário fixo para que entre em operação o novo limite. A expectativa é de que até o fim da tarde de hoje todo o trecho esteja liberado, mas isto dependerá das condições climáticas.

O DNIT/RS alerta que já há trechos operando com o novo limite e pede para que os motoristas fiquem atentos à nova sinalização, pois em alguns pontos da BR-153 a velocidade não mudará. As curvas nos km 531,5, km 532,3, km 561,1 e km 570,9 e os entroncamentos com a BR-392 (km 516,3) e com a RS-625 (km 543,4) continuarão a ter o limite máximo em 80 km/h para todos os veículos. O superintendente do DNIT/RS, Hiratan Pinheiro da Silva, salienta que a rodovia está totalmente sinalizada e não haverá dificuldades para os motoristas identificarem os pontos que não sofreram mudanças.

Já em 100 quilômetros da BR-386, entre Estrela e Canoas o novo limite de velocidade deve entrar em operação a partir da segunda quinzena de novembro. No trecho também será alterado de 80 km/h para 100 km/h somente para veículos leves. Este prazo também depende das condições climáticas. Os condutores devem ficar atentos em pontos como travessias urbanas, acessos a municípios e interseções. Nestas localidades a velocidade será menor e diferente em cada caso.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui