HOMOLOGAÇÃO: O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) homologou o contrato do lote 1 das obras de melhoramentos físicos e de segurança de tráfego da BR-116, no Rio Grande do Sul. Foto: Divulgação

Intervenções compreendem alargamento de pontes, ampliação de viadutos e implantação de ruas laterais

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) publicou no Diário Oficial da União (DOU), do dia 5 de dezembro, a homologação do contrato do lote 1 das obras de melhoramentos físicos e de segurança de tráfego da BR-116, no Rio Grande do Sul.

De acordo com o órgão, a assinatura com o Consórcio BR-116/Norte, vencedor da licitação, aconteceu na segunda-feira (2), dando início à reformulação do segmento entre Novo Hamburgo e Porto Alegre.

Ainda de acordo com o Dnit, A BR-116 é considerada uma das rodovias com maior fluxo de veículos do Rio Grande do Sul e receberá intervenções como alargamento de pontes, ampliação de viadutos e implantação de ruas laterais.

Segundo informou o Dnit, o contrato, com prazo de execução de 1.080 dias (três anos), contempla a elaboração dos projetos básico e executivo e execução das obras. Assim que for assinada a ordem de início dos serviços, com data ainda a ser definida, o DNIT vai dar a largada para a elaboração dos projetos básico e executivo. Para este trabalho,  a Autarquia já tem garantido um empenho de R$ 3 milhões, em 2019.

Obras significativas

Entre os serviços a serem realizados ao longo dos 38,5 quilômetros de rodovia, estão obras significativas para melhoria da fluidez e segurança. Estão contemplados pontos de gargalo do trânsito como a ponte sobre o rio do Sinos e a recuperação do viaduto da Scharlau, ambos em São Leopoldo. A previsão é de que estas sejam as primeiras obras a serem executadas, após a conclusão dos projetos.

Ainda estão previstas a implantação de mais uma faixa de tráfego na rodovia, abertura de ruas laterais, e melhoramentos nas avenidas Guilherme Schell (Canoas) e Ernesto Neugebauer (Porto Alegre), possibilitando utilizá-las como eixo alternativo para desvio do tráfego durante a execução das obras na rodovia.​

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui