LIBERADO: Dnit liberou nesta sexta-feira (31) mais 8,7 quilômetros de pistas duplicadas na BR-116, no Rio Grande do Sul. Foto: Divulgação

De acordo com a Autarquia, com 83,7 quilômetros liberados em agosto de 2019, trecho soma 92,4 quilômetros liberados ao tráfego

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) libera, nesta sexta-feira (31), mais 8,7 quilômetros de pista duplicada da BR-116/RS, nos municípios de Sentinela do Sul e Tapes. Outros 83,7 quilômetros já foram abertos ao tráfego desde agosto do ano passado.

A duplicação da BR-116/RS, entre Guaíba e Pelotas, possui 211,2 quilômetros e está dividida em nove lotes construtivos. O trecho, localizado entre o km 351 e km 360, integra o lote 3 do empreendimento e será o sexto segmento a entrar em operação em 2020. A expectativa do Dnit é concluir toda a duplicação até o final de 2021.

“As obras de duplicação da BR-116/RS têm grande importância, pois a rodovia é a principal via de acesso ao Sul do Estado e ao Porto de Rio Grande, sendo considerada corredor de escoamento de produção entre o Brasil e o Mercosul”, destacou o diretor-geral do Dnit, general Santos Filho.

A obra beneficia diretamente 12 municípios da região Sul do Estado e já há trechos em operação nas cidades de Pelotas, São Lourenço do Sul, Camaquã, Turuçu, Cristal, Barra do Ribeiro, Tapes e Sentinela do Sul.

O projeto de duplicação vai além da implantação de uma nova pista. Os usuários da rodovia passarão a contar também com melhorias como travessias urbanas, ruas laterais, retornos operacionais, viadutos, passarelas e pontes. Com todas essas intervenções, a obra trará mais segurança, conforto e organização ao tráfego das cidades do seu entorno.

Locais liberados e o andamento dos serviços nos nove lotes da obra:

Em operação:

Pelotas: 19,65 quilômetros (liberados em agosto de 2019)
São Lourenço do Sul: 12,25 quilômetros (liberados em agosto de 2019)
Camaquã: 15,1 quilômetros (liberados em agosto de 2019)
Turuçu: 7,7 quilômetros (liberados em março de 2020)
São Lourenço do Sul: 5,1 quilômetros (liberados em março de 2020)
Cristal: 9,2 quilômetros (liberados em março de 2020)
Barra do Ribeiro: 5 quilômetros (liberados em abril de 2020)
Tapes/Sentinela do Sul: 9,7 quilômetros (liberados em junho 2020)

Evolução dos serviços nos nove lotes construtivos:

Lotes 01 e 02: km 300 ao km 325 (Guaíba a Barra do Ribeiro) e km 325 ao km 351 (Barra do Ribeiro a Sentinela do Sul/Tapes) – 68,5%executado
Lote 03: km 351 ao km 373 (Sentinela do Sul/Tapes) – 76,88% executado
Lote 04: km 373 ao km 397 (Sentinela do Sul/Tapes – Camaquã) – 91,18% executado
Lote 05: km 397 ao km 422 (Camaquã – Cristal) – 48,84% executado
Lote 06: km 422 ao km 448 (Cristal – São Lourenço do Sul) – 66,81% executado
Lote 07: km 448 ao km 470 (São Lourenço do Sul) – 72,95% executado
Lote 08: km 470 ao km 489 (São Lourenço do Sul –Turuçu) – 84,75% executado
Lote 09: km 489 ao km 511 (Turuçu – Pelotas) – 89,21% executado

Fonte: Comunicação do Dnit

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui