OUTUBRO: Dnit deve concluir as obras de duplicação da BR-222, no Ceará, em outubro deste ano. Foto: Divulgação/Dnit

De acordo com o  Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), segmentos estão sendo finalizados

As obras de duplicação da BR-222, no Ceará, estão entrando na reta final, de acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), responsável pelos serviços.

Ainda de acordo com a Autarquia, no momento, as equipes estão finalizando os serviços em novos segmentos. Só na primeira semana deste mês, dois trechos de pista nova foram liberados ao tráfego de veículos.

Segundo o Dnit, inicialmente, os segmentos, nos km 29,93 e 32,86, serão usados como desvio de tráfego. Assim, a nova pista estará liberada, nos dois sentidos, enquanto a estrada antiga será interditada para que sejam feitas intervenções de melhorias no local.

Esses serviços são a reconstrução e o alargamento das pontes sobre os riachos Ema e Tigre, localizados na pista atualmente existente. A previsão é de que as intervenções sejam concluídas e o trecho rodoviário entregue à população, totalmente duplicado, no mês de outubro.

Importância

Dentro da estratégia de melhorar a conexão entre os Portos do Mucuripe e do Pecém, principais portos marítimos cearenses, a duplicação da BR-222 segue como uma das prioridades das Autarquia.

Segundo o Dnit, a meta é executar a duplicação, restauração com melhoramentos e Obras de Arte Especiais em 24 quilômetros da BR-222, do km 11 ao km 35.

Ainda segundo o Departamento, a obra é muito aguardada pelos cearenses, pois resultará na redução do número de acidentes e no tempo de viagem, além de eliminar pontos críticos e elevar o nível de segurança operacional e de desempenho da via.

Investimentos

Com investimento total de R$ 182,3 milhões, a obra contará com a implantação de novas pontes, substituição de pontes existentes, viaduto sobre a linha férrea e passarelas de pedestres, sendo executada por meio da utilização de pavimento rígido, o que garante maior conforto e segurança aos usuários. Isso facilitará o escoamento de cargas, impulsionando o desenvolvimento industrial do estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui