Levantamento feito pelo Estradas.com.br indica que os acidentes nas rodovias brasileiras, somando federais e estaduais, pode ter custado a vida de pelos menos 140 pessoas. Enquanto no total das rodovias federais do país morreram 67 pessoas, segundo a PRF, no somatório apenas dos estados do Paraná, Minas Gerais e São Paulo foram 32 mortes. Quase 48% do total das rodovias federais. Na avaliação do Coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizzotto, há sinais claros de que as rodovias estaduais estão precisando de maior atenção das autoridades. ” Apesar de na maioria dos estados a malha rodoviária federal ser maior e com maior volume de tráfego, em muitos estados importantes como Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina, para citar os que forneceram dados nesta terça-feira,  o total de mortes nas rodovias estaduais supera em muito as ocorridas nas federais do mesmo estado. Nossa estimativa é que no total pelo menos 140 pessoas morreram nas rodovias brasileiras no somatório das federais e estaduais. ”

A polícia Rodoviária Federal registrou 987 acidentes em rodovias federais entre os dias 29 de dezembro e 01 de janeiro.  Destes, 183 foram acidentes graves (quando resultam em, pelo menos, um óbito ou um ferido gravemente). Esses acidentes resultaram em 1.008 feridos e 67 mortos.

Número de mortos e feridos deve dobrar considerando as rodovias estaduais

Somente na soma das mortes ocorridas nas rodovias estaduais do Paraná ,São Paulo  e Minas Gerais, foram 32 mortes, o equivalente a mais de 47% do total das rodovias federais contando apenas 03 estados. Nas rodovias estaduais do Paraná morreram 8 pessoas contra duas nas rodovias federais. Foram 94 acidentes com 117 feridos.  Já nas rodovias estaduais de São Paulo, entre a 0h do dia 29 de dezembro e as 23h59 de ontem (1º), aconteceram 604 acidentes nas estradas paulistas, sendo 380 sem vítimas e 224 com vítimas. No total, 17 pessoas morreram, 60 ficaram gravemente feridas e 295 tiveram ferimentos leves. Os dados são do Comando de Policiamento Rodoviário (CPRv) em sistema de contagem feita em parceria com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-SP) e Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp).

O feriado foi violento nas estradas sob jurisdição da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) de Minas Gerais. De acordo com a corporação, foram registrados 183 acidentes nas estradas estaduais, 103 com pessoas feridas, sete com mortes e 73 sem vítimas.

Rodovias Federais

Mais de 36 mil motoristas foram flagrados em excesso de velocidade. O órgão também registrou 3.208 motoristas realizando ultrapassagens irregulares nas rodovias federais.
Durante os quatro dias da Operação Rodovida etapa Ano Novo, a PRF focou sua fiscalização no combate a condutas como: ultrapassagens irregulares, excesso de velocidade e direção após o consumo de álcool.

As ações de fiscalização do órgão também focaram a alcoolemia ao volante – durante os quatro dias foram 565 autos de infração para motoristas que dirigiram após ingerir bebida alcoólica, um flagrante de condutor embriagado a cada 42 testes com etilômetro (bafômetro) realizados pela PRF.

Outros 1.646 motoristas foram flagrados sem cinto de segurança. Durante as fiscalizações, a PRF
também emitiu 257 autos de infração para motociclistas sem capacete e 308 motoristas foram
flagrados trafegando com crianças sem o dispositivo de segurança (cadeirinha).

Esforço de fiscalização – Durante os quatro dias da etapa Ano Novo da Operação Rodovida, a PRF
fiscalizou 36.665 pessoas e 35.670 veículos em todo o Brasil. Os policiais rodoviários federais
também realizaram 23.606 testes com etilômetro (bafômetro). As ações de educação para o trânsito
alcançaram 12.366 motoristas.

Rodovida – Criada em 2011, a Operação Rodovida é uma ação do governo federal, coordenada
pela Casa Civil e capitaneada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Polícia
Rodoviária Federal. Conta com ações dos ministérios das Cidades, da Saúde e dos Transportes.

Fonte: Ascom PRF

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui