PREOCUPAÇÃO: O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) está preocupada com o estado de abandono das rodovias estaduais e federais, além das praças de pedágio desativadas. Foto: Divulgação

De acordo com a programação,

Nesta terça-feira (31), os deputados estaduais que integram a Frente Parlamentar sobre o Pedágio, da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEPR), têm uma audiência com o ministro Walton Rodrigues, do Tribunal de Contas da União (TCU) para discutirem o processo da nova concessão de rodovias no Estado.

Segundo o deputado Luiz Claudio Romanelli, o encontro servirá para entregar nas mãos do ministro dois relatórios técnicos elaborados pelo ITTI (Instituto de Tecnologia de Transportes e Infraestrutura), da Universidade Federal do Paraná (UFPR). “Formalizaremos nossas preocupações sobre as novas concessões, que estão a cargo do Governo Federal, com base na análise da consultoria técnica do ITTI”, afirmou o deputado.

Romanelli disse ainda que o TCU precisa se empenhar na proposta da União para que o novo programa de exploração de rodovias paranaenses não repita o passado. Ele alertou para novas variáveis que os órgãos federais inseriram no processo, que podem elevar a tarifa base dos pedágios. “A responsabilidade da concessão é do Governo Federal. O Paraná trabalhou para uma redução de 50% sobre as antigas tarifas”, disse.

Na avaliação do parlamentar, a contagem de tráfego também merece atenção especial. Ele considera que o trânsito nas rodovias cresceu, enquanto dados da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) indicam uma redução no tráfego de veículos. “Tem um volume de tráfego muito superior e me parece que a contagem apresentada está desatualizada. Esse é mais um item que pressiona as tarifas”, explicou.

Além destas questões, a Frente Parlamentar também deve manifestar a insatisfação dos paranaenses em relação ao degrau tarifário previsto, que vai reajustar as tarifas em 40% após a duplicação de trechos da concessão. O abandono das praças de pedágios desativadas e as obras não realizadas no contrato anterior são outras questões que farão parte da pauta dos parlamentares paranaenses na reunião.

Com informações da Ascom da ALEPR

1 COMENTÁRIO

  1. Muito importante discutirem sobre a contagem de tráfego.
    Está claro para quem anda nas rodovias e nos números de cresciemento das cidades que o trânsito nas rodovias cresceu muito.
    É importantíssimo revisar todas as contagens realizadas pela ANTT no ano passado, pois havia influência absurda no tráfego por conta da Pandemia de COVID-19 e de Home Office das empresas.
    O tráfego normal não era aquela e haverá distorções se estes valores dos anos de 2020 e 2021 não forem todos descartados para cálculos de estatísticas futuras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui