AQUECIDO: Não são s´´o as vendas do recém-lançado Onix Plus que estão aquecidas; o motor também. Dois casos recentes de incêndio no motor do modelo, fizeram com que a GM tomasse uma medida rápida e acionasse o primeiro recall do modelo. Mais que isso, a montadora suspendeu em todo o país a entrega nas concessionárias. Foto: Divulgação

Montadora resolveu convocar os donos do modelo recém-lançado e ofereceu outro veículo até o problema ser solucionado

Os recentes casos de incêndio registrados envolvendo o recém-lançado Onix Plus, da Chevrolet, estão deixando os engenheiros da montadora de cabelo em pé. Isso porque, desde que foi lançado oficialmente no Brasil, em setembro, já foram constatados dois incêndios no modelo: o primeiro na fábrica da montadora, em Gravataí (RS), e o outro, numa estrada próxima a Mirador, no Maranhão.

Diante da grande repercussão e das novas regras do recall em vigor no país, a General Motors (GM) foi ágil em tomar uma medida – que mostra sua mudança de postura frente ao problema – suspendendo por tempo indeterminado as entregas do novo Onix Plus e imediatamente acionou o primeiro recall. O motivo, segundo a montadora, é o risco de incêndio. Para amenizar o impacto negativo, a montadora informou que os clientes convocados irão receber um carro alugado pelo tempo que for necessário.

Mas como um carro que acabara de ser lançado já apresente graves problemas? De acordo com o comunicado oficial da GM, “em condições muito específicas de pressão atmosférica, temperatura ambiente, umidade relativa do ar e composição do combustível, condições combinadas pouco prováveis, o software de gerenciamento do motor pode, eventualmente, apresentar uma falha, com risco de danos ao motor e potencial incêndio. Esta condição é precedida de um alerta visual no painel de instrumentos (luz do motor)“.

Especialistas alertam

Para o engenheiro mecânico e especialista em incêndio em veículos consultado pelo Estradas.com.br, Rodrigo Klenübing, o fato de o combustível do Brasil ser de má qualidade faz com que as montadoras já instalem um sistema de segurança com relação a isso. “Elas [montadoras] atrasam o ponto do motor, entre outras medidas”, explica.

Segundo Klenübing, ocorre um fenômeno chamado ‘detonação’, que pode quebrar o pistão e causar um desarranjo mecânico no motor. “Se isso ocorrer, provoca um vazamento de combustível e atinge as partes quentes do motor, causando o fogo. Provavelmente, o software está mau programado e não está conseguindo ler essa informação e atrasar o ponto do motor justamente para não ocorrer a ‘detonação’, que daí pode vir a quebrar o pistão e danificar o motor”, esclarece.

Ainda de acordo com o especialista, no caso específico do Onix Plus, por ele ser turbo, potencializa tudo, “tudo fica em maior velocidade contribui com o incêndio”.

Klenübing diz ainda que a comunicação da Chevrolet foi falha por não deixar claro. “O errado, na minha opinião, é a maneira como eles [GM] explicam o problema. Além disso, tem a questão do risco potencial não é bem claro. É um risco de morte e de acidente, e eles usam algumas palavras tentando minimizar esse potencial. Um risco de incêndio num veículo é um risco potencial alto, que pode resultar numa série de coisas, como pegar fogo numa casa, num depósito, causar um acidente ou a pessoa pode morrer queimada. Então, a falha é com relação a divulgação do problema e com relação ao risco potencial”, frisa.

MARANHÃO: O motorista Kleiton James ouviu um barulho estranho, parou próximo ao acostamento numa estrada em Mirador (MA) e saiu para ver o que tinha acontecido. Ao abrir o capô, notou o início do incêndio. Só teve tempo de tirar sua mochila e ver seu Onix Plus novinho ser consumido pelo fogo. Foto: Divulgação/Kleiton James

Caso gravíssimo

Para o coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizzotto, essa caso da Chevrolet é gravíssimo. Segundo ele, é o que se chama de ‘rebimboca da parafuseta’, onde a montadora não informa exatamente qual é o risco. “Quando a montadora adverte dizendo que um aviso será exibido no painel do carro, o aviso no painel vai dizer o que? Dentro de tantos segundos, atenção, esse carro pegará fogo’. É isso que ele vai informar?”

O que é defendido há muitos anos pelo Estradas.com.br é que se crie um departamento – equivalente ao NHTSA, nos Estados Unidos, sigla traduzida para “Administração Nacional de Segurança no Trânsito Rodoviário” – para fazer a investigação dos casos de recall e receber as denúncias dos consumidores, além de acompanhar todo o processo de recall. O Denatran não tem estrutura nem competência para realizar esse trabalho. Enquanto isso, nós vamos ficar sempre nas mãos das montadoras que informam como querem, quando querem e da forma que querem”.

Campeão de vendas

Desde que foi lançado no fim de setembro, o Onix Plus rapidamente se tornou o sedã mais vendido no Brasil: somente no mês de outubro, foram comercializadas 7.140 unidades. No total, já existem 9.946 Onix Plus emplacados no país, mas somente 9.944 rodando.

Comunicado da GM

“A General Motors do Brasil (GMB), em cumprimento aos artigos 2º e 3º da Portaria MJ nº 618/19, vem, respeitosamente, informar esta Autoridade que recebeu em 5 de novembro de 2019 informações de que os veículos Onix Plus 2020 podem apresentar uma condição de defeito na calibração do software que pode, em alguns casos, causar vazamento de óleo no compartimento do motor. Se o vazamento de óleo ocorrer e o óleo entrar em contato com componentes do motor funcionando em alta temperatura, poderá gerar um incêndio. Com base nas informações disponíveis, este defeito parece manifestar-se principalmente quando o veículo está em baixa rotação, em ambientes de altas temperaturas e condições áridas, e possivelmente em combinação com o combustível de baixa qualidade.

As informações recebidas pela GMB até a presente data, indicam que o defeito na calibração do software dos veículos pode fazer com que ocorra uma condição de pré-ignição em determinadas situações. Se o defeito se manifestar, esta condição de pré-ignição poderá aumentar a pressão e a temperatura na câmara de combustão do motor, causando degradação no topo do pistão. Esta condição pode levar a quebra do pistão e sua biela de conexão e consequentemente causar quebra do bloco do motor. Se o bloco do motor quebrar, o óleo pode vazar e entrar em contato com os componentes do motor quente.”

Ainda de acordo com a GM, o agendamento do recall estará disponível em toda a Rede Chevrolet e na Central de Relacionamento Chevrolet pelo 0800-702-4200 assim que a atualização de software estiver disponível. A data não foi definida.

Consultado pelo Estradas.com.br, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) não informou se a Chevrolet comunicou oficialmente o órgão sobre o problema no Onix Plus. No site do Denatran, não há nenhum chamado de recall do modelo em questão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui