PROJETOS: Acordo de leniência entre a concessionária CCR-Rodonorte e o Ministério Público Federal (MPF) vai permitir a construção de duas obras na Avenida Souza Naves, em Ponta Grossa, região dos Campos Gerais (PR), trechos com registro elevado de acidentes de trânsito. Ilustrações: Divulgação/DER

De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), obras vão contribuir para reduzir acidentes nos Campos Gerais

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Paraná realizou na semana passada uma reunião técnica, pela internet, para apresentar os projetos de engenharia de duas obras que serão realizadas na Avenida Souza Naves, em Ponta Grossa, região dos Campos Gerais (PR).

De acordo com o DER, as obras são resultado do acordo de leniência entre a Concessionária CCR-Rodonorte e o Ministério Público Federal (MPF), e vão priorizar trechos com registro elevado de acidentes de trânsito.

Ainda de acordo com o DER, na altura do Km 173, entre a Rua João Donatílio Corrêa Ferreira e a Avenida Lions Club, será executado o Viaduto Sabará. Serão quatro pistas centrais rebaixadas para o tráfego de longa distância, quatro pistas elevadas nas marginais para o tráfego local e interligadas pelo viaduto, além de ciclofaixa e passeios.

Segundo o DER, no Km 180 será executado o Viaduto Bocaina. Neste caso serão quatro pistas centrais elevadas para o tráfego de longa distância e quatro pistas rebaixadas nas marginais interligadas pela trincheira do viaduto, com passagem para pedestres. Em ambos os casos a faixa de domínio dos trechos não sofrerá alterações, ou seja, não serão necessárias desapropriações.

Início das obras

As obras têm previsão de início para junho deste ano, e prazo máximo de conclusão até novembro de 2021, quando serão encerrados os contratos com as concessionárias atuais. Os investimentos são de cerca de R$ 55 milhões.

JUNHO: As obras têm previsão de início para junho deste ano, e prazo máximo de conclusão até novembro de 2021, quando serão encerrados os contratos com as concessionárias atuais. Os investimentos são de cerca de R$ 55 milhões.

“Trabalhamos em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal para garantir que estas obras atendessem o máximo possível a população de Ponta Grossa, especialmente na questão de segurança”, afirma o secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex.

Ele destaca que são dois trechos com número elevado de acidentes e um trânsito complicado, que, além de tudo, atrapalha o desenvolvimento destas regiões. “Após várias reuniões e discussões chegamos a esse consenso, a estas duas obras de artes especiais que vão melhorar muito a situação dos habitantes locais e dos condutores que trafegam pela Souza Naves”, disse ele.

O diretor-geral do DER, Fernando Furiatti, explica que haverá um ganho de agilidade e segurança com os novos viadutos. “No Km 173, por exemplo, um retorno de quase quatro quilômetros para acessar a região será reduzido para cerca de 500 metros. As obras vão iniciar em breve, e devem ser concluídas antes do prazo final”, disse ele.

Acordo

O acordo de leniência entre a Rodonorte e o MPF foi firmado em 2019 e prevê que a empresa pagará, a título de reparação de danos, valores destinados a reduzir a tarifa de pedágio e a fazer obras rodoviárias.

Ao todo são R$ 750 milhões até o final da concessão, sendo R$ 365 milhões para a execução de obras e outros R$ 350 milhões para arcar com redução em 30% da tarifa de todas as praças de pedágio por ela operadas, e pagamento de multa para o Estado no valor de R$ 35 milhões.

Serão oito interseções de nível (viadutos, trincheiras e passagens) e cerca de 30 quilômetros de duplicações nas rodovias sob responsabilidade da empresa.

VIADUTOS: Uma das obras previstas, o viaduto Sabará, fica na altura do Km 173, entre a Rua João Donatílio Corrêa Ferreira e a Avenida Lions Club, e a outra no Km 180, onde será executado o Viaduto Bocaina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui