CONCESSÃO: No início de abril, os deputados da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) devem voltar a debater um projeto que tramita na Casa sobre a isenção do pagamento de pedágios nas rodovias que cruzam o estado dos veículos emplacados em municípios sede ou imediatamente limítrofes com as praças de cobrança. Foto: Divulgação

De acordo com Fernando Furiatti, qualquer isenção pode fazer com que a tarifa seja reajustada para os demais motoristas que passam nas praças

No início de abril, os deputados da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) devem voltar a debater um projeto que tramita na Casa sobre a isenção do pagamento de pedágios nas rodovias que cruzam o estado dos veículos emplacados em municípios sede ou imediatamente limítrofes com as praças de cobrança.

A proposta chegou a ser colocada na pauta do início da semana, mas o projeto foi retirado da discussão por dez sessões.

Em entrevista à CBN Curitiba, nesta quinta-feira (25), o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), Fernando Furiatti, falou sobre a proposta debatida pelos deputados, mas alertou que qualquer isenção pode fazer com que a tarifa seja reajustada para os demais motoristas que passam nas praças.

O atual contrato com as concessionárias do chamado “Anel da Integração” será encerrado em 27 de novembro deste ano.

Fernando Furatti falou que cinco contratos foram firmados com empresas que vão fiscalizar as medidas, atividades e obrigações do encerramento dos contratos dos pedágios no estado.

O Governo Federal já apresentou uma nova proposta para o modelo de concessão a ser adotado no Paraná. No entanto, alguns setores pediram mais esclarecimentos e alterações no modelo proposto.

Várias audiências públicas já foram realizadas em algumas regiões do estado pela Frente Parlamentar do Pedágio, formada por deputados estaduais.

Um dos pontos destacados em todas as audiências realizadas pela Frente é que a licitação seja realizada pelo modelo de menor tarifa, já que o proposto pelo Governo Federal limita o percentual de desconto a ser ofertado pelas empresas concorrentes.

Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) prorrogou para o dia 5 de abril o prazo das consultas públicas para que as sugestões sejam apresentadas.

Fonte: CBN Curtiba

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui