CONSCIENTIZAÇÃO: Linha Amarela terá ação para motociclista até o dia 31 deste mês. Foto: Divulgação

Ações incluem curso Direção & Gentileza, distribuição de equipamentos de segurança e mensagens educativas nos painéis

Duas rodas, uma vida e nenhuma chance para descuido. As estatísticas mostram que motociclistas são os principais envolvidos em acidentes automobilísticos. Segundo a Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT em todo o país, 79% das vítimas estavam envolvidas em colisões de motos e ciclomotores no ano passado. Para colaborar na redução desses números, a Lamsa promoverá a uma semana de atividades de conscientização por mais segurança no trânsito.

A programação inclui informações de alerta nos painéis de mensagem, distribuição de equipamentos de segurança e a realização da terceira edição do curso Direção & Gentileza, no dia 31. O treinamento faz parte do programa Atitude Segura & Gentileza, do grupo Invepar, e conta com lições de condução e pilotagem segura, e de manutenção, identificação e solução de panes simples, além da entrega de antenas corta-pipa para os motociclistas que participarem do curso.

A aula terá quatro horas de duração, dividida em teoria e prática, com abordagem sobre sinalização em caso de enguiço, lubrificação de correntes, calibragem e troca de pneus, posicionamento correto dos espelhos retrovisores, e atenção aos níveis de água e óleo.

O Direção & Gentileza também terá uma palestra com a enfermeira-chefe do Hospital Lourenço Jorge, Maria Carolina Rocha, sobre as estatísticas e a gravidade das lesões sofridas por vítimas de acidentes de moto, e suas consequências.

O curso será dado das 13h às 17h, no auditório da Lamsa, em Água Santa, na Zona Norte do Rio. Para participar, os interessados só precisam se inscrever pelo e-mail direcaoegentileza@lamsa.com.br.

Na via expressa, artistas do projeto “De Olho na Pista” farão performances educativas para alertar os usuários sobre a segurança no trânsito.

“Percebemos que os motociclistas são os mais expostos aos acidentes de trânsito e os números mostram isso. Por isso, organizamos ações educativas não só para conscientizar a todos sobre os cuidados a serem tomados com e para quem está sobre duas rodas, mas também reduzir as estatísticas de acidentes. Na Linha Amarela, estamos perto de cumprir a meta de redução estipulada pela ONU para o fim desta década, de 50% no número de vítimas de trânsito”, explica a gerente de comunicação, marketing e sustentabilidade da Invepar, Giovanna Curty, referindo-se à queda de 49,3% desses índices na via expressa, entre 2010 e 2018.

Risco maior para motociclistas

A preocupação com o público sobre duas rodas se justifica. No Rio de Janeiro, o Corpo de Bombeiros socorreu 24.516 vítimas de acidentes de moto e ciclomotores em todo o estado, em 2017, sendo que 47,7% eram motociclistas e passageiros na garupa. Desse total, 66,3% se envolveram em colisões e 33,7%, em quedas. Dentre os mortos e feridos, 36,7% não usavam capacete. Esse percentual sobe para 53,2% entre aqueles com lesões graves.

Já os dados da Seguradora Líder mostram que, em 2018, esses acidentes deixaram 2.547 pessoas mortas e 7.345 inválidas no estado. Na Região Sudeste, 42% das vítimas morreram, sendo que 65% eram pilotos; 24%, pedestres; 11%, passageiros; e 49% tinham entre 18 e 34 anos.

Em relação às circunstâncias de acidente, 45% costumam acontecer entre meia-noite e 6h; 84% ocorrem em retas e curvas suaves, sendo 79% em declives e terrenos planos, indicando que as motos seguiam em alta velocidade, segundo levantamento da Lamsa entre 2014 e 2018.

Redução de acidentes

A redução de vítimas em acidentes na Linha Amarela para quase a metade do registrado na década passada — em consonância com a meta estabelecida pela ONU entre 2011 e 2020 — deve-se à política de investimentos em tecnologia e manutenção adotada pela Lamsa, concessionária do grupo Invepar responsável pela operação da via expressa. Como resultado, as estatísticas também revelam uma queda de 65% no número de acidentes entre 2010 e 2018, caindo de 2.141 para 748.

Dentre as ações da empresa, estão a modernização da Ponte Oswaldo Cruz, recapeamento asfáltico, vistorias regulares de pavimento e sistemas de drenagem, automação e sensores de emissão de gás carbônico nos três túneis, iluminação a LED ao longo da rodovia (com mais claridade e visibilidade no ambiente, diminuindo a possibilidade de colisões), pórticos limitadores de altura para evitar acidentes sob os viadutos e passarelas, conservação de encostas e sinalização na pista.

Serviço/Direção & Gentileza

  • E-mail para inscrição: direcaoegentileza@lamsa.com.br.

  • Data e horário: dia 31, das 13h às 17h

  • Local: sede da Lamsa (esquina das ruas Monteiro da Luz com Conselheiro Ramalho, em Água Santa, também com entrada pela rodovia, ao lado da praça de pedágio, na pista para a Barra da Tijuca).

  • Estacionamento nas proximidades da Rua Carlos Cunha

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui