PROTESTO: Na manhã e início da tarde deste sábado (1º/6), um grupo de manifestantes dos municípios afetados pela decisão da Justiça Federal realizam uma manifestação pacífica, sem provocar o fechamento da rodovia. Foto: Divulgação

Lideranças políticas e moradores de Cambará e Andirá estão revoltados com a reativação da praça

O anúncio da reativação da praça de pedágio da BR-369, na divisa entre os municípios de Cambará e Andirá, está gerando revolta e provocando manifestações de lideranças dos municípios da região.

Na manhã e início da tarde deste sábado (1º/6), um grupo de manifestantes dos municípios afetados pela decisão da Justiça Federal realizam uma manifestação pacífica, sem provocar o fechamento da rodovia.

O prefeito de Cambará, José Salim Haggi Neto (MDB), que lidera o movimento, assinalou que a decisão da Justiça Federal em liberar o pedágio entre seu município e Andirá impacta negativamente na economia de vários municípios, além da discriminação com Santa Mariana, Bandeirantes, Andirá e Cambará, que estão fora do cronograma de duplicação da BR-369.

A concessionária Econorte está realizando a duplicação entre Londrina e Cornélio Procópio e isto está causando revolta nas lideranças locais.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui