NÃO ERA RACHA: Em depoimento, o motorista da BMW, que atropelou um trabalhador da Rodonorte na BR-277, em Curitiba (PR), prestou depoimento à Polícia Civil na terça-feira (21) e negou que estava participando de um racha. Foto: Divulgação

Ele prestou depoimento à Polícia Civil na terça-feira (21) e negou a acusação

O motorista da BMW que atropelou um trabalhador da Rodonorte na BR-277, em Curitiba, prestou depoimento à Polícia Civil nesta terça-feira (21) e negou que estava participando de um racha.

Segundo a Polícia Civil, Sílvio Eduardo de Alencar se defendeu alegando que ao ser fechado por um veículo, jogou o carro para a esquerda em direção ao canteiro de obras, o que provocou o capotamento do carro e o atropelamento.

Mas segundo o delegado responsável pelas investigações, Edgar Santana, a versão de quatro testemunhas contesta o depoimento do suspeito.

“O interrogatório do acusado está divergente das provas produzidas pela Polícia Civil até o presente momento, principalmente no que diz respeito as provas testemunhais. Elas nos informaram que o veículo BMW e o veículo Volvo estavam em alta velocidade praticando o crime de racha”, apontou o delegado.

Santana ainda reforçou que as investigações estão em fase adiantada e que espera finalizar o inquérito em curto espaço de tempo.

Fonte: Paraná Portal

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui