Fotos: Divulgação

Este ano, a Rota do Oeste fez a entrega de duas passarelas e deu continuidade na recuperação da ponte sobre o rio Vermelho

A manutenção das rodovias BR-163 e BR-364, além da Rodovia dos Imigrantes (BR-070) foi intensificada no decorrer de 2021, quando a empresa utilizou 55% a mais de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ) se comparado com o ano passado, de acordo com a concessionária Rota do Oeste.

Segundo a empresa, o aumento é reflexo de uma maior produtividade das equipes diante da mudança de estratégia e equipamentos adotados pela empresa. Além da recuperação e manutenção do pavimento, a concessionária atuou na conservação (remoção de vegetação e lixo às margens da rodovia).

De acordo com o balanço de atividades, em 2021, foram realizados mais de 6,5 mil reparos localizados e recuperados mais de 150 quilômetros de faixa de rodovia, serviços que demandaram a aplicação de 15,7 mil m³ de CBUQ.

Em 2021, a concessionária passou a adotar de forma mais intensa o uso do material fresado (RAP) incorporado no CBUQ com dosagem entre 15 a 20%, estudo esse elaborado pela Concessionária especificamente para atender à demanda da BR-163, que conta com intenso fluxo de veículos pesados e altas temperaturas em decorrência do clima.

Fábrica de placas

Segundo a Rota do Oeste, a existência de uma fábrica de placas dentro da empresa permitiu a produção de 3.242 unidades de sinalização, sendo que foram necessárias a instalação e substituição de 5.862 placas, das 20.526 existentes ao longo do trecho sob concessão.

De acordo com a concessionária, o material foi utilizado inclusive para sinalizar o sentido norte (Rondonópolis-Cuiabá) da Serra de São Vicente, onde a manutenção é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Ainda como parte das obras realizadas, a Rota do Oeste atuou na substituição e implantação de 6,8 quilômetros de defensas metálicas, realizou a roçada de 11.607 hectares de vegetação, o equivalente a 11.500 campos de futebol; fez aceiros ao longo da rodovia para evitar a propagação de queimadas e reparou 15 quilômetros de cercas. 

Obras de Arte Especiais

Em 2021, foram construídas duas passarelas, sendo uma em Rondonópolis e outra em Sinop, além da entrega das estruturas, que servem de travessia segura para a população local.

Outra ação da concessionária foi a continuidade na obra de recuperação da ponte sobre o rio Vermelho, atuando na demolição e remoção de sobrecarga; construindo estacas de reforço de fundação; blocos de coroamento; e reforço de pilares.

Além disso, a empresa providenciou a manutenção e os  serviços de limpeza em 76 pontes e viadutos distribuídos ao longo do segmento. Foram realizados também serviços de substituição de juntas, manutenção de guarda corpo e barreira new Jersey e recuperação de armadura exposta.

OBRAS DE ARTE ESPECIAIS: Rota do Oeste providenciou a manutenção e os  serviços de limpeza em 76 pontes e viadutos distribuídos ao longo do segmento.

2 COMENTÁRIOS

  1. Olá bom dia…
    E quanto a duplicação da 163 ninguém fala…..aqui no nortão de MT estamos esperando a mais de 5 anos….e nada até agora…..mais o pedágio nos pagamos todos os dias….e quantas pessoas já morreram nesse trecho do Posto do Gil até Sinop???? Acredito que investir na segurança da vidas das pessoas é o maior investimento….

  2. É mesmo é será verdadeira essa notícia a estrada está se acabando em buraco nem roçando o acostamento vocês estão eu estou pagando pra andar em estrada ruim é justo isso ?

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui