Governo anuncia medidas nas concessões de rodovias do Paraná a três dias das eleições

“O governo Cida Borghetti (PP) realiza uma entrevista coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (4) para anunciar a intervenção nas seis concessionárias de pedágio do Paraná. O governo detalha quais medidas serão tomadas, mas é forte a tendência de redução nas tarifas. A decisão foi tomada a três dias da eleição, em que Cida disputa a chance de ir para o segundo turno, em uma corrida que mostra, segundo a pesquisa Ibope, chances de Ratinho Junior (PSD) ser eleito no primeiro turno.

Segundo o governo, a decisão é uma consequência das irregularidades descobertas pela Lava Jato no pedágio. A investigação aponta que havia um conluio entre a cúpula da gestão Beto Richa, servidores públicos e as concessionárias, com superfaturamento de obras e realização de aditivos contratuais para pagar propina. Trata-se das operações Integração 1 e 2, deflagradas em fevereiro e setembro.

Como reação, o governo tentou uma medida judicial para reduzir as tarifas imediatamente em 25%. O pedido de liminar está sendo avaliado pela Justiça, mas havia prazo para apresentação de argumentos até sexta-feira (5). Só depois das defesas entregues, o juiz decidiria – isso poderia acontecer nos dois dias antes do pleito ou apenas depois da eleição.

Não é a primeira vez que o governo do Paraná decide, unilateralmente, reduzir as tarifas de pedágio. A medida foi tomada na gestão Jaime Lerner, em 1998, também por motivação eleitoral – e acabou garantindo a reeleição dele. Contudo, a decisão teve um alto custo para os usuários do sistema. A forçada diminuição nas receitas das concessionárias acabou sendo compensada com aditivos contratuais, que aumentaram os preços e reduziram a quantidade de obras a serem realizadas.

Fonte: www.gazetadopovo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui