VAI COMEÇAR: Previstas para fevereiro deste ano, as obras de duplicação da BR-386, entre Marques de Souza e Lajeado, no RS, parece que vai sair do papel. Será? Nessa segunda (17) foi assinada a Ordem de Serviço para a duplicação de 20,3 km da rodovia. Foto: Divulgação/ViaSul

Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, participa de assinatura da duplicação de apenas 20 quilômetros da rodovia; obras deveriam ter sido iniciadas em 15 de fevereiro, e são uma das obrigações da ViaSul, responsável pela concessão de 473,4 quilômetros

A assinatura da Ordem de Serviço (OS) da duplicação de apenas 20 quilômetros da BR-386, entre Marques de Souza (km 325,5) e Lajeado (km 345,8), no Rio Grande do Sul, foi suficiente para o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmar que “a boa avaliação do concessionário da BR-386 no Rio Grande do Sul mostra o acerto na modelagem no programa de concessões do Governo Federal.”

Entretanto, o início dos serviços está atrasado. Deveria ter sido começado em 15 de fevereiro. Com pouco mais de 2 anos e 4 meses de operação no trecho das rodovias BR-101, BR-290 (Freeway), BR-386  e BR-448, a concessionária Via Sul tenta cumprir sua obrigação, conforme prevê o contrato de concessão, por 30 anos, celebrado entre a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e o Grupo CCR, em 11 de janeiro de 2019.

O que não atrasou foi o início da cobrança dos pedágios. Passados 30 dias após a assinatura do contrato, ou seja, em 15 de fevereiro de 2019, a ViaSul iniciou a operação nas duas praças que estavam inoperantes na Freeway: Santo Antônio da Patrulha e Gravataí. E, em 15 de fevereiro de 2020, a concessionária prontamente começou a cobrar a tarifa em mais cinco pedágios, sendo quatro na BR-386, e um na BR-101.

A obra de duplicação

Conforme consta no site da ViaSul, o início das obras de duplicação da BR-386 estava previsto para iniciar em 15 de fevereiro deste ano. Nessa segunda-feira (17), foi assinada a Ordem de Serviço (OS) para o início das obras na rodovia, conforme autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

De acordo com a empresa, estão previstos investimentos de cerca de R$ 250 milhões para a execução das obras no trecho em questão. Ao todo, além da duplicação dos 20,3 quilômetros, ainda serão realizados 13 quilômetros de vias marginais, dois retornos em nível, seis adequações de acesso, quatro passarelas de pedestres, seis novas pontes, seis alargamentos de pontes existentes, duas passagens inferiores e duas superiores. Ainda, irá implantar diversos dispositivos de segurança, como 50 quilômetros de defensa metálica, nove quilômetros de barreiras e 170 terminais atenuadores de impacto, bem como iluminação das passarelas de pedestres, pontos de ônibus e nas vias marginais.

Ainda de acordo com a ViaSul, até o dia 15 de fevereiro de 2022, serão duplicados os primeiros 10,15 quilômetros dos 20,3 quilômetros deste primeiro trecho. A conclusão total está prevista para 15 de fevereiro de 2023.

INÍCIO EM DIA: Ao contrário das obras de duplicação da BR-386, o início da cobrança de pedágio não atrasou na ViaSul.

Programação das obras em cada munícipio no primeiro trecho:

Marques de Souza

– construção de novos acessos (km 310,5, km 310,6, km 315,8, km 324,8, km 325,8, km 326,8 e km 329,3);
– construção de novos retornos (km 312,1, km 314,2, km 324,2, km 330,5 e km 337,5);
– construção de nova passarela (km 325,8);
– readequação de interconexão (km 317,3);
– construção de nova ponte e alargamento da ponte já existente sobre a Várzea Marques de Souza I, II, III e IV;
– implantação de nova iluminação na via principal;

Forquetinha

– melhoria de acesso (km 338);
– construção de nova passarela (km 338);

Lajeado

– criação de novos acessos viários à Forquetinha;
– construção de nova ponte e alargamento da ponte já existente sobre o Arroio Forquetinha;
– construção de novas vias marginais em ambos os lados da rodovia (do km 339,3 ao km 345,8);
– construção de novas passarelas (km 338, km 342,5, km 344,3, km 346,6 e km 347,9);
– novas passagens inferiores e superiores (km 339,8, km 344,4 e km 345,3);
– novo acesso no km 338;
– nova interconexão no km 341,7;
– readequação de interconexões no km 346,1, no km 347,1 e no km 348,9;
– implantação de nova iluminação na via principal e marginais;

Segundo o cronograma da ViaSul, em 10 anos, serão duplicados mais de 165 quilômetros da BR-386, entre Carazinho e Lajeado. Ao todo, na BR-386, entre Canoas e Carazinho, serão duplicados 225,2 quilômetros da rodovia, com 10,2 quilômetros de construção de faixas adicionais e 75,5 quilômetros de novas vias marginais. Ainda, serão construídos 52 novos acessos, 28 novas interconexões, 27 retornos em nível, 18 novas passarelas, quatro passagens inferiores e 58,3 quilômetros de nova iluminação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui