Durante o período de chuvas, torna-se necessário redobrar a atenção quanto às conseqüências desse fenômeno, tanto do ponto de vista ambiental como do ponto de vista do trânsito rodoviário. Os riscos de morte e os prejuízos decorrentes desse fenômeno se fazem presentes em vários setores, em especial nas estradas.

As sugestões abaixo podem minimizar a exposição ao risco ou seus efeitos, para quem não pode evitar a utilização das rodovias nessas condições:

– Ao dirigir com chuva, siga em velocidade reduzida em pelo menos 20% da média do fluxo da via em situações de tempo bom.

– Se a chuva começar durante o seu trajeto, desacelere com calma o seu veículo, mantendo-se uma distância equivalente ao tamanho de três carros iguais ao que conduz em relação ao veículo da frente, o que permitirá a adoção de medidas de segurança em caso de qualquer eventualidade.

– A velocidade moderada também evita a aquaplanagem. Essa circunstância é decorrente do acúmulo de água sobre a pista agregado ao excesso de velocidade. Essa condição impede que os sulcos dos pneus consigam expulsar a água para os lados, formando-se uma película entre a roda e o asfalto, fazendo com que o pneu perca, momentaneamente, a aderência com o piso, provocando o descontrole do veículo.
– Pneus lisos ou “meia-vida” tendem a aumentar os efeitos da aquaplanagem, devido a sua ineficiência pela inexistência ou quase ausência dos sulcos.

– Tenha sempre à mão um pano ou flanela limpos para desembaçar o pára-brisa. Evite passar a mão, que pode engordurar o vidro e piorar o problema. Se o veículo possui sistema de aquecimento de ar, use o frio quando houver iminência de embaçamento e o quente se o vidro estiver totalmente embaçado.

– O excesso de chuva produz buracos na pista que podem causar o descontrole do veículo ou danificá-lo severamente. Ao identificar um buraco, diminua a velocidade sem frear bruscamente e, ao passar por ele, solte o freio. Se passar pelo obstáculo com o freio acionado, a suspensão estará próxima do seu curso máximo e não auxiliará muito os pneus a absorverem o impacto, agravando o dano e os riscos. Procure também não fazer manobras rápidas para desviar, pois o risco de derrapagem é grande.

– Mantenha seu farol baixo aceso, mesmo durante o dia. Na condução de um veículo não basta ver bem. É imprescindível ser visto pelos demais usuários.

– O Comando da 13ª Cia PM Ind MAT alerta aos condutores para redobrarem a atenção nas rodovias de acesso às cidades de Barbacena, São João Del Rei, Conselheiro Lafaiete e cidades circunvizinhas. Até agora, as frações de patrulha rodoviária já registraram irregularidades como quedas de barreiras, alagamentos de rodovias, pontes e buracos.

Confira como estão as condições de rodovias e locais de risco da 13ª Cia PM Ind. MAT, após as chuvas que caíram nos últimos dias:

Deslizamentos nos Km 16, 11,17 e 05

MG 452: Ligação municípios de Paiva, Aracitaba e Oliveira Fortes à BR-040. Altura do Km 13/14: queda de parte da pista sentido Paiva/ Oliveira Fortes (trecho mais crítico) Altura do Km 15 (trevo de Aracitaba) deslizamento de encostas e Altura Km 16/ 17: deslizamento de encostas MG 452: Ligação municípios de Paiva, Aracitaba e Oliveira Fortes à BR-040. Altura do Km 13/14: queda de parte da pista sentido Paiva/ Oliveira Fortes (trecho mais crítico)

MGT 383 – São João Del Rei/ Lagoa Dourada – Altura do KM-85,5: o rio Carandaí transbordou, alagando aproximadamente 100 metros da pista com aproximadamente 60cm de altura. A pista ficou interditada para veículos de passeio BR 265 – Buracos entre o trevo do Distrito do Rio das Mortes e Itutinga. No Km 302, existe um buraco ocupando parte da pista sentido São João Del Rei/ Itutinga

Altura do Km-84: A ponte sobre o rio Carandaí apresenta danos em uma de suas extremidades (lado direito, sentido Lagoa Dourada/ São João Del Rei), ocorrência de desmoronamento de terra e trincas no asfalto.

A 13ª Cia PM de Meio Ambiente e Trânsito está em alerta. Diversas patrulhas rodoviárias e de meio ambiente estão monitorando os segmentos críticos das rodovias, rios e represas. Várias ações preventivas estão sendo adotadas: emprego de viaturas, efetivo, disponibilização de coletes salva-vidas, barcos, intervenção imediata na desobstrução em alguns trechos de rodovias, além de todo o efetivo da unidade estar alerta para o pronto emprego.

Contudo, o Comando da 13ª Cia MAT chama a atenção de todas as comunidades dos diversos municípios para não se exporem em locais de risco, evitando as margens de cursos d’água, represas, locais íngremes, barrancos, além de trafegar com cautela, principalmente, em rodovias desconhecidas.

Fonte: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL DA 13ª CIA PM IND MAT