FECHADO: Concessionária da D. Pedro I irá fechar definitivamente a passagem inferior no Km 140 da rodovia, em Campinas, a partir desta segunda-feira (20). Foto: Divulgação/Ilustrativa

De acordo com a concessionária, interdição acontece nesta segunda (20); dispositivo será requalificado para a passagem de pedestres

A passagem inferior do km 140 da rodovia D. Pedro I (SP-065), em Campinas, que garante o movimento de retorno da pista Norte (sentido Anhanguera) para a pista Sul (sentido Jacareí) da rodovia, será interditada a partir desta segunda-feira (20).

De acordo com a concessionária Rota das Bandeiras, responsável pela via, o bloqueio do tráfego de veículos é definitivo e está previsto no contrato de concessão do Corredor Dom Pedro.

Ainda de acordo com a empresa, a passagem inferior será requalificada e transformada em uma passagem exclusiva para a travessia de pedestres. Além disso, o local receberá iluminação e pontos de parada destinados ao embarque e desembarque de passageiros do transporte coletivo.

De acordo com o engenheiro responsável pela obra, Rodrigo Lemos, da forma como a passagem existe hoje, não há condições ideais de segurança nem a motoristas nem a pedestres que passam pelo local.

Novas rotas

Com a intervenção no local, os motoristas que utilizavam a passagem inferior devem ficar atentos e utilizar, preferencialmente, a seguinte rota para o acesso à região: no km 139 da D. Pedro I, adentrar à pista Sul (sentido Campinas) da rodovia Prof. Zeferino Vaz (SP-332) e seguir até o km 113, pouco depois da passarela, para adentrar à Rua Henrique Veiga.

Outra opção é fazer o retorno no km 143 da D. Pedro I, no Trevo dos Amarais, que atualmente passa por um processo de remodelação, com previsão de entrega das obras para setembro deste ano.

Segundo a concessionária, foi feita uma mudança viária no dispositivo no último dia 13, que permite aos motoristas adentrar à pista sul da D. Pedro I (sentido Jacareí) por meio de uma nova alça, sem a necessidade de efetuar o retorno pela avenida Comendador Aladino Selmi, como acontecia anteriormente. A medida possibilita um tempo menor de percurso aos usuários que têm como destino a região do bairro Santa Genebra.

Pacote de obras

Todas essas intervenções integram o pacote de obras de requalificação do trecho de Campinas da rodovia D. Pedro I, que conta ainda com a implantação das vias marginais, além da remodelação de outros trevos e acessos.

Para minimizar os transtornos aos moradores e usuários, a Concessionária informou previamente os responsáveis pelos empreendimentos e condomínios da região sobre o fechamento do dispositivo. Além disso, a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) e a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) também foram notificadas sobre eventuais impactos na circulação das linhas do transporte coletivo, que não terão suas rotas alteradas.

O local receberá sinalização especial para alertar os motoristas. O trecho de Campinas é o mais movimentado do Corredor Dom Pedro, com a passagem de 125 mil veículos diariamente. Informações: 0800-770-8070.

2 COMENTÁRIOS

  1. Um absurdo o que esta concessionária está fazendo, causando enormes transtornos aos usuários dessa passagem, aos consumidores dos atacados, aos trabalhadores e funcionários dos condomínios adjacentes. Esse contrato precisa ser redefinido! Os trajetos impostos são muito mais longos, e por conta dos congestionamentos serão muito mais demorados, causando desconforto, prejuízos financeiros aos motoristas, ao comércio, além de aumentar o tráfego desnecessariamente! Demonstra uma grande incompetência da concessionária, da Artesp e do poder municipal! Uma vergonha! Vamos acionar o Ministério Público!

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui