CUSTO ALTO: Praça de pedágio na SP-308, em Piracicaba, será instalada antes de rotatória que dá acesso a dois bairros da cidade . Foto: Divulgação

Moradores de bairros antigos da cidade reclama do local onde serão instalados duas praças com a nova concessão; o custo será alto para eles

praça de pedágio que será construída na Rodovia Hermínio Petrin (SP-308), em Piracicaba (SP), ficará localizada cerca de dois quilômetros antes da rotatória de acesso de dois históricos bairros da cidade, o Santana e o Santa Olímpia.

De acordo com os moradores das duas comunidades, todos foram pegos de surpresa com o anúncio da instalação dos pedágios na região, pois eles terão que pagar diariamente para se deslocar entre trabalho, escola ou atividades do dia a dia.

Conforme prevê o edital, na praça, será adotada a modalidade de tarifa flexível, ou seja, os motoristas que passam com frequência no local terão desconto progressivo. “Embora eles falem que quanto mais você usa, menos você paga, vai ter que pagar”, questiona o professor Valdemar Correr.

“Teria que ser intermunicipal, entre Piracicaba e Charqueada (SP), se fossemos pensar em uma lógica. Como que vou pagar um pedágio para andar dentro do meu município?”, indaga o padre Emerson Correr.

Rota alternativa

Uma rua no Bairro Santana segue até uma estrada de terra que dá acesso a Piracicaba. Para os moradores, porém, esse caminho está longe de ser a solução para o problema porque há receio de que o trajeto se torne uma rota alternativa para todos os motoristas que queiram desviar do pedágio.

“Por conta das ruas, do asfalto e o trajeto sendo feito por caminhões grandes, é inviável. Vai trazer muito transtorno para a comunidade”, diz a aposentada Dirce Vitti .

As comunidades centenárias são em grande parte formada por descendentes que preservam ao longo da história a tradição italiana da região. São milhares de visitantes regularmente nos eventos culturais ao longo do ano, como a Festa da Polenta, em Santa Olímpia, e a Festa do Vinho, em Santana.

“Como vai ser tratado isso? Como a prefeitura vai ver essa situação? Nos dias das festas, eles vão liberar o pedágio?”, pergunta o analista Márcio Pereira.

Prefeitura e Artesp

A prefeitura de Piracicaba informou que o projeto original da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) confirma a instalação do pedágio antes da rotatória que dá acesso aos dois bairros e que solicitou à agência a alteração deste local.

A Artesp garantiu que os moradores dos bairros terão acesso à região central da cidade por uma via municipal sem passar pela praça de pedágio, e que o mesmo deverá acontecer com os moradores do Bairro Santa Luzia, em Charqueada, que quiserem ir até o Centro da cidade.

Sobre o possível prejuízo de veículos pesados circularem por dentro dos bairros, a Artesp informou que cabe à prefeitura encontrar uma solução.

Localização e preços

De acordo com o projeto, os pedágios serão instalados no km 183,3 da SP-304, em São Pedro (SP), no km 210,8 da mesma rodovia, que também fica em São Pedro, e no km 180,4 da SP-308, em Piracicaba. Todos terão praças nos dois sentidos.

Para começar a cobrar dos motoristas, a concessionária deverá cumprir medidas prévias, como correção de depressões, reparos superficiais e profundos, fresagem e recomposição do pavimento asfáltico, panos de revestimento asfáltico, regularização e eliminação de degrau e outras.

Após a conclusão das melhorias, a concessionária formaliza um relatório e envia à Artesp, que libera o início da cobrança. Os valores foram definidos com base na tarifa quilométrica calculada em março deste ano, quando o estudo de viabilidade econômica foi estipulado. Confira aqui o preço de cada praça.

Portanto, os preços podem ser corrigidos de acordo com a inflação. Os motoristas que utilizarem a cobrança automática terão 5% de desconto por viagem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui