Despesas de energia elétrica da Ponte Anita Garibaldi já ultrapassam R$ 500 mil

Uma dívida que ultrapassa R$ 500 mil. Essa é a conta que precisa ser ajustada pelos custos de iluminação da Ponte Anita Garibaldi, em Laguna. Essa e outras faturas referentes a energia elétrica podem ganhar um novo responsável. Tudo isso, caso a iniciativa privada assuma o trecho Sul da BR-101 e haja a instalação de quatro praças de pedágios sugeridas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

No caso da ponte de Laguna, a responsabilidade pela despesa – acumulada desde a inauguração, em 2015- gera divergências. Nem a prefeitura do município, nem o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) assumem a conta. “No nosso entendimento, é um projeto desenvolvido pelo DNIT, portanto, a responsabilidade cabe a quem assume a BR-101. Hoje a iluminação da ponte permanece por conta de uma liminar, que determina que a Celesc não pode desligá-la”, explica o prefeito de Laguna, mauro Candemil.

Enquanto muitos se mobilizaram em oposição a iniciativa, Candemil saiu em defesa de que valor do pedágio abarque custos com iluminação. “Fui a audiência pública realizada em Florianópolis na última semana. Eles já adiantaram que já está previsto no custo do pedágio. Lembrando que não só a ponte sofre com esse problema, mas também diversas passarelas, trevos e viadutos do trecho Sul”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui