Para Zênio Cardoso lideranças precisam unificar discursos

As entidades do Sul catarinense estão mobiliadas contra a instalação de quatro praças de pedágio nos 220,42 quilômetros concedidos da BR-101. Ontem a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) promoveu uma audiência para apresentar à população os detalhes do processo de concessão. Lideranças do Sul se posicionaram contra a instalação das cobranças, como foi o caso do prefeito de Sombrio e presidente da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc), Zênio Cardoso.

“A sensação foi de impotência. Tenho certeza que precisamos unificar discursos. Essa é a questão do extremo Sul. Não podemos permitir que esse pedágio seja colocado para nós, como se enfatizou lá, no fim de um governo. Temos daqui a oito dias um novo presidente eleito e daqui a 60 dias um novo governo se instalando. Então precisamos ter, pelo menos, esse tempo de maturação. Nós não tivemos tempo de reação. Precisamos ter essa possibilidade. Eles vem aqui e nos dizem o que vão fazer e ponto”, lamentou Cardoso.

Fonte: www.4oito.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui