NÃO ÀS MUDANÇAS: Maioria das pessoas ouvidas pela pesquisa do Datafolha não aprova as mudanças propostas pelo presidente Bolsonaro. Foto: Divulgação

Foram ouvidas 2.006 pessoas com 18 anos ou mais, em 130 municípios, entre 4 e 5 de julho; margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos

A proposta do presidente Jair Bolsonaro de aumentar a pontuação máxima da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é reprovada por 56% da população, de acordo com pesquisa do Datafolha divulgada pelo jornal “Folha de S.Paulo”. Outras medidas sugeridas também tiveram oposição.

A pesquisa ouviu 2.006 pessoas com 18 anos ou mais, em 130 municípios brasileiros, entre os dias 4 e 5 de julho. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%.

De acordo com os dados divulgados, 41% dos brasileiros ouvidos são a favor do aumento de 20 para 40 pontos máximos na CNH. 1% respondeu como indiferente e 3% não souberam responder.

O afrouxamento da punição para quem transportar crianças de até 7 anos sem cadeirinha teve reprovação de 68% dos entrevistados, com aprovação de 30%. 1% disse ser indiferente e 1% não soube responder.

De acordo com o projeto, a multa e a retenção do veículo seriam substituídas por uma advertência por escrito.

Radares

Já a proposta que cancela a instalação de radares em rodovia federais teve rejeição de 67% dos entrevistados e apoio de 30%. Neste caso, 1% disse ser indiferente e 2% não souberam responder.

De acordo com a pesquisa, 41% dos entrevistados acreditam que as medidas para o trânsito apresentadas por Jair Bolsonaro farão com que o trânsito fique mais violento. Para 20%, os projetos tornarão o trânsito mais seguro e, para 36%, a situação não irá mudar. 3% não souberam responder.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui