CONTRABANDO: Dois caminhoneiros foram presos pela polícia na BR-163, no Paraná, transportando cargas de cigarros avaliadas em R$ 6 mi. Foto: Divulgação

De acordo com as autoridades, cargas foram avaliadas em R$ 6 milhões; dois caminhoneiros foram presos

Cerca de 1,2 milhão de carteiras de cigarros contrabandeados do Paraguai foram apreendidas na noite de segunda-feira (3) e na manhã de terça-feira (4) ao serem flagradas na BR-163, em Guaíra, no Paraná.

De acordo com as autoridades, as cargas estavam sendo transportados em dois caminhões bitrens. Os caminhoneiros foram presos e uma das carretas era roubada.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), na segunda (3) por volta das 22h, foi dada a ordem de parada a um caminhão bitrem que trafegava pela rodovia. Durante a vistoria, os policiais encontraram cerca de 600 mil carteiras de cigarros contrabandeados.

O motorista, de 32 anos, morador de Natal (RN), disse que uma pessoa o levou de Eldorado (MS) para Guaíra, onde ele retirou o caminhão e aguardava informações de contrabandistas para seguir viagem para Vitória da Conquista (BA). Ainda, durante a vistoria, foi descoberto que o cavalo mecânico havia sido roubado em maio de 2018, em Loanda (PR). Dentro da cabine, havia várias placas, que seriam trocadas no decorrer do caminho.

O caminhoneiro foi preso em flagrante e conduzido à Polícia Federal (PF) em Guaíra para o registro dos crimes de receptação de veículo roubado, contrabando e uso de documento falso.

Já na manhã dessa terça-feira, também em Guaíra, outro motorista, de 43 anos, foi abordado na rodovia. Ele é morador de Umuarama (PR), e, durante a vistoria, foram descobertos cerca de 600 mil carteiras de cigarros contrabandeados do Paraguai.

Segundo o caminhoneiro, ele pegou a carreta, com as chaves no contato, em Mundo Novo (MS) para levar a Guaíra, onde aguardaria contato telefônico de contrabandistas, que informariam o destino dos cigarros.

O motorista apresentou documentos falsos do caminhão, além de terem sido encontradas várias placas, que seriam trocadas durante o caminho, para ludibriar a fiscalização.

Diante dos fatos, o motorista foi preso em flagrante e conduzido para a PF em Guaíra para o registro dos crimes de contrabando, uso de documento falso e adulteração de sinal identificador de veículo. Os 1,2 milhão de cigarros apreendidos estão avaliados em cerca de R$ 6 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui