CONQUISTA: A região de Vista Alegre do Abunã, em Rondônia, ganhou nesta sexta (7) uma importante obra viária. Trata-se da Ponte do Abunã, na BR-364, que foi entregue pelo Dnit. Foto: Divulgação/Dnit

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutrua de Transportes (DNIT), obra vai agilizar a viagem entre os dois estados; investimento foi de R$ 160 milhões

Os usuários da BR-364 passam a ter, a partir desta sexta-feira (7), uma grande vantagem nos deslocamentos entre os estados de Rondônia e Acre. O motivo? A entrega da Ponte do Abunã, realizada pelo Departamento Nacional de Infraestrutrua de Transportes (DNIT).

De acordo com o Dnit, a Obra de Arte Especial (OAE) é uma reivindicação histórica da população rodoniense e acreana. E, agora, irá interligar os dois estados, além de se tornar fundamental para integração com o resto do Brasil. No futuro, a ponte também fará parte do caminho que vai interligar o Brasil ao Oceano Pacífico.

Situada no encontro dos rios Madeira e Abunã, no distrito de Vista Alegre do Abunã (RO), região pertencente à capital Porto Velho, a Ponte do Abunã  tem 1.517 metros de extensão e recebeu investimentos de mais de R$ 160 milhões.

Segundo o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, a obra impressiona do ponto de vista da engenharia. “Como resultado, estamos entregando mais do que uma ponte, estamos realizando um projeto de integração nacional, interligando o Acre e a Região Norte ao sistema rodoviário do país”, disse Freitas.

Frete mais barato

De acordo com o Dnit, a previsão é que mais de 2 mil veículos cruzem a ponte todos os dias. Desde a abertura da BR-364, entre Rio Branco e Porto Velho, na década de 1980, a travessia sobre o Rio Madeira é feita por balsas, sendo que o trajeto entre as margens do rio leva, em média, duas horas (entre a espera e a travessia). Com a conclusão da obra, será possível cruzar o Madeira em menos de cinco minutos

Outro benefício direto é o valor da travessia. Atualmente, caminhoneiros desembolsam até R$ 200 para ir de uma margem à outra do rio. Sem este gasto, e com a diminuição considerável no tempo para o valor do frete de carga deve reduzir, aumentando a competividade dos produtos produzidos no Brasil.

Principal corredor

A BR-364 está diretamente ligada à Ponte do Abunã. A pista é o principal corredor logístico para o escoamento da safra de grãos de Rondônia, além da parte Oeste e Norte do estado de Mato Grosso. Passam na estrada aproximadamente 8 milhões de toneladas de grãos por ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui