Teve início nesta sexta-feira, dia 21, o projeto Passagem de Motos nas rodovias sob concessão do Estado de São Paulo. O objetivo é proporcionar maior segurança para os motociclistas que utilizam as estradas paulistas direcionando o fluxo de motos para determinadas cabines nas praças de pedágio. Nessa primeira fase, o projeto será implantado nas praças de pedágio da Rodovia Dom Pedro I (SP-65): Itatiba (km 110,1), Atibaia (km 79,9) e Igaratá (km 26,5).

A concessionária Rota das Bandeiras implantou nessas praças de pedágio sinalização especial que orienta os motociclistas a utilizarem determinadas cabines. Na aproximação da praça de pedágio, foram colocadas faixas e placas indicativas. A intenção é separar as motos das pistas de cobrança automática, onde há grande circulação de veículos, principalmente de grande porte, em velocidade, o que pode gerar acidentes.

Apesar da sinalização, o motociclista não é obrigado a utilizar a cabine indicada, ficando livre para usar os outros pontos de cobrança se desejar. Da mesma forma, a cabine demarcada não é exclusiva, isto é, poderá ser utilizada livremente por outros usuários. De acordo com a Rota das Bandeiras, cerca de 3% dos usuários da SP-65 são motoqueiros.

O projeto prevê a expansão do projeto para outras rodovias após período de avaliação dos resultados obtidos na SP-65.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui