PREVENÇÃO: A PRF da Bahia iniciou mais uma edição da Operação Temática de Fiscalização do Transporte de Produtos Perigosos (OTEPP) nas rodovias federais do Estado. Foto: Divulgação

De acordo com a Corporação, ações de fiscalização fazem parte da 14ª edição da Operação Temática de Fiscalização do Transporte de Produtos Perigosos (OTEPP)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) da Bahia está desenvolvendo a 14ª edição da Operação Temática de Fiscalização do Transporte de Produtos Perigosos (OTEPP), que visa intensificar a fiscalização dos veículos de transporte de produtos perigosos, bem como realizar o aperfeiçoamento e profissionalização do policial que realiza as abordagens a estes veículos, dada as complexidades e riscos que envolvem o transporte de produtos perigosos.

De acordo com a PRF, nos últimos anos, houve um aumento do tráfego de produtos perigosos nas rodovias federais, incrementando a necessidade de profissionais cada vez mais habilitados para a fiscalização, orientação dos condutores e assim, garantir a mobilidade e segurança viária nas rodovias federais que cruzam o país.

Ainda de acordo com a Corporação, os acidentes envolvendo produtos perigosos têm potencial para afetar não só os seus usuários, mas também a saúde da população lindeira ao local do acidente, o meio ambiente e a economia nacional.

Segundo a PRF, o foco da operação é a fiscalização dos produtos perigosos como os combustíveis líquidos, explosivos, percursores químicos e os produtos radioativos. Muitos destes produtos não apenas afetam a saúde das pessoas, mas podem ser utilizados para práticas criminosas, trazendo um grande prejuízo econômico, tais como o roubo de cargas, roubo a instituições financeiras e roubos a veículos de transporte de valores, fabricação das drogas.

Além disso, alguns produtos transportados têm destaque e importância nacional, como querosene de aviação, gasolina, diesel e etanol, essenciais para a logística nacional na manutenção da mobilidade de pessoas e transporte de mercadorias.

Balanço parcial

Até a tarde de terça-feira (10), as equipes flagraram 376 veículos com irregularidades no transporte destes produtos perigosos. Os agentes também deram orientações aos condutores acerca da necessidade de observar os itens de segurança e devida forma de realizar o transporte. Informações: 191

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui