A Rodoviária Federal (PRF) mantém até a meia-noite do dia 30 de julho a Operação Férias Escolares. Nesse período, mais de 9 mil policiais se revezam na fiscalização dos 60 mil quilômetros de rodovias federais brasileiras. Os policiais estarão atentos, principalmente, à imprudência dos motoristas, comprovadamente a principal causa de acidentes.

Para isso, toda a estrutura da PRF é utilizada nos 570 pontos de atendimento no país, apoiados por veículos de patrulhamento e resgate, helicópteros, radares e bafômetros. No ano passado, cerca de 11 mil acidentes foram creditados à velocidade incompatível com os limites regulamentares. Quanto mais alta a velocidade, mais grave o acidente. Na operação do ano passado, a PRF registrou 9.558 acidentes, com 573 mortos e 5.714 feridos.

No mesmo período, foram fiscalizados 591.751 veículos e notificados 112.204. Também foram detidas 898 pessoas e apreendidas 4,8 toneladas da maconha e 71 quilos de cocaína, além de 86 armas de fogo.