RECORDE HISTÓRICO: PRF registra recorde histórico em apreensão de drogas em 2021, nas rodovias federais do Rio Grande do Sul. Foto: Divulgação/PRF

De acordo com a Corporação, organizações criminosas deixaram de lucrar mais de meio bilhão de reais com as cargas apreendidas

As operações de combate ao crime da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Rio Grande do Sul, em 2021, trouxeram resultados positivos para a população gaúcha.

De acordo com a PRF, foram 31,5 toneladas de drogas, quase 200 armas de fogo, mais de 4 milhões de maços de cigarros e quase 16 toneladas de agrotóxicos apreendidos, além de 465 veículos recuperados e 3.290 pessoas presas, segundo o balanço da Corporação.

Ainda de acordo com a Corporação gaúcha, as organizações criminosas deixaram de lucrar mais de meio bilhão de reais com as cargas apreendidas.

Segundo o balanço de 2021, houve registro de recorde histórico de apreensão de drogas, superando em quase uma tonelada a marca anterior em 2020. Com destaque para maconha e cocaína, na média foram quase 90 kg dessas substâncias retiradas de circulação por dia. Com a quantidade das drogas apreendidas seria possível comercializar mais de 6 milhões de papelotes de cocaína e mais de 59 milhões de cigarros de maconha, o equivalente a 5 cigarros por habitante do Estado.

Contrabando

De acordo com a PRF, as apreensões de cigarros e de agrotóxicos contrabandeados também tiveram destaque, são produtos que geram graves problemas de saúde pública, pois possuem em sua composição substâncias muito nocivas aos seres humanos e ao meio ambiente.

Ainda segundo a Corporação, em 2021, foi impedido o comércio de mais de 4 milhões de maços de cigarros ilegais e de quase 16 toneladas de agrotóxicos contrabandeados foram introduzidos ilegalmente em solo gaúcho.

Armas e veículos

De acordo com o balanço, houve aumento de 7% na apreensão de armas de fogo e de 40% na de veículos, que, se roubados ou furtados, foram devolvidos aos donos, e se utilizados para cometer crimes, ficaram à disposição da justiça, sendo muitos deles destinados ao uso por órgãos de segurança pública.

Combate ao crime organizado

Considerando apenas as principais drogas, cigarros e agrotóxicos, as ações focadas em criminalidade fizeram com que o crime organizado deixasse de lucrar mais de meio bilhão de reais. Além disso, foram retirados de circulação o equivalente a R$ 7 milhões em espécie sem procedência.

De acordo com a PRF, a prisão de criminosos e combate ao tráfico de drogas e armas, além de combate a outros crimes, foi possível graças ao equipamento tecnológico.

Maiores apreensões

Entre as principais ocorrências registradas pela PRF gaúcha em 2021, estão:

– quase 6 toneladas de maconha escondidas sob uma carga de milho de uma carreta em Fontoura Xavier no mês de janeiro;

– quase meia tonelada de cocaína dentro de um automóvel abordado no mês de agosto em Eldorado do Sul;

– cerca de 2,3 toneladas de agrotóxicos contrabandeados encontrados no mês de junho em um caminhão abordado em São Vicente do Sul;

– mais de 600 mil cigarros transportados em dois caminhões escoltados por um carro, todos interceptados no mês de junho em Gravataí;

– mais de 100 mil dólares sem procedência na mochila de uma mulher que viajava em um ônibus abordado no mês de janeiro em Rio Grande.

Combate ao Crime 2021 em números:

  • Maconha – 29,8 toneladas
  • Cocaína – 1,7 tonelada
  • Cigarros – 4,2 milhões maços
  • Agrotóxicos – 15,7 toneladas
  • Armas de fogo – 198
  • Veículos  – 465
  • Pessoas presas – 3.290

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui