Quando analisamos as indenizações pagas pelo DPVAT por morte e invalidez permanente nos últimos 10 anos fica evidente que precisamos refletir sobre como ajudar na prevenção da segurança e na punição dos criminosos do trânsito.

Foram mais de 400 mil mortos, cujos familiares e amigos sofrem com a perda dessas pessoas. Milhões de vítimas indenizadas por invalidez permanente cuja repercussão vai além do indivíduo e atinge todos os que o cercam. E qual nosso papel como cidadãos? Ouça o que diz o Coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizzotto.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui