INICIATIVAS: Governo gaúcho, por meio do DAER, iniciou a recuperação da ERS-122, na Serra. Os serviços, inicialmente, atenderão ao trecho de 20 quilômetros entre São Vendelino e Farroupilha. Foto: Divulgação

Equipes realizam serviços entre São Vendelino e Farroupilha

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER) – vinculado à Secretaria de Logística e Transportes (Selt) – começou nesta semana a recuperação da ERS-122, na Serra. Os serviços, inicialmente, atenderão ao trecho de 20 quilômetros entre São Vendelino e Farroupilha.

O secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, reforça que as ações integram o Plano de Obras 2019, anunciado em junho pelo governador Eduardo Leite.

“Definimos um plano de obras criterioso, de forma a atender as rodovias em piores condições de trafegabilidade. Nesse sentido, consideramos fundamental recuperar a ERS-122, pelo grande fluxo de veículos que recebe e por sua importância socioeconômica para o estado”, salienta Costella. “Nesses primeiros meses de governo, também ouvimos lideranças da Serra, que manifestaram a preocupação da comunidade com a situação da estrada.”

De acordo com o diretor-geral do DAER, Sívori Sarti, os trabalhos na estrada incluem a execução de tapa-buracos e drenos superficiais, além de remendos superficiais e profundos. Eles estão sendo realizados por meio do contrato de conserva das rodovias da área de abrangência da 2ª Superintendência Regional do DAER, de Bento Gonçalves, e devem acontecer por pelo menos um mês.

“A nossa missão é melhorar as condições da malha rodoviária estadual. Na ERS-122, por exemplo, conseguiremos entregar à população ainda neste semestre uma estrada muito mais segura”, diz Sarti. “A intenção é de que, na medida do possível, essas atividades ocorram em outras rodovias e, assim, possamos qualificar os 11 mil quilômetros de rodovias administradas pelo Departamento.”

Alterações de tráfego

Durante a execução da obra, a recomendação é de que os motoristas circulem com atenção no trecho entre São Vendelino e Farroupilha. O local pode passar por interrupções totais, necessárias para o recorte da pista. Os bloqueios devem acontecer conforme o andamento dos serviços, com duração prevista de cinco minutos cada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui