PEDÁGIO: As vias expressas japonesas utilizam um sistema de pedágio, que podem ser pagos em dinheiro ou cartão de crédito ou através da passagem por ETC automático (cobrança de pedágio eletrônico). Para utilizar o ETC, é necessário obter um cartão ETC e instalar um leitor ETC no veículo. Também é necessário que a pessoa tenha um cartão de crédito, que é pra onde será enviado a cobrança. Foto: Divulgação

Vias expressas japonesas utilizam um sistema de pedágio, que podem ser pagos em dinheiro ou cartão de crédito ou através da passagem por ETC automático (cobrança de pedágio eletrônico)

O Japão possui uma rede de rodovias expressas que somam mais de 7 mil quilômetros. Essas vias expressas são chamadas de Kōsokudōro [高速道路] e começaram a ser construídas pela empresa governamental Japan Highway, em abril de 1956 para atender ao aumento do volume de tráfego de carros.

Até então, apenas 23% das estradas nacionais eram pavimentadas. Hoje é possível percorrer praticamente as 4 ilhas principais japonesas através do seu sistema de vias expressas terrestres já que a maioria se conecta umas com as outras.

Veja algumas das vias principais:

  • Meishin Expressway ligando Nagoya e Kobe.
  • Sanyo Expressway ligando Kobe, Hiroshima e Yamaguchi
  • Hokuriku Expressway ligando Niigata a Nagoya
  • Chuo Expressway ligando Tóquio e Nagoya
  • Chugoku Expressway ligando Osaka a Yamaguchi
  • Tohoku Expressway ligando Tóquio a Aomori
  • Tomei Expressway ligando Tóquio a Nagoya
  • Shuto Expressway (região metropolitana de Tóquio)

Kousokudoro – Rodovias Expressas

A maioria das vias expressas japonesas (Kousokudōro) são geridas por empresas privadas. Normalmente, as vias tem quatro pistas com um canteiro central e os limites de velocidade dependem dos regulamentos de cada trecho, mas fica entre 50 km / hora (velocidade mínima) e 100 km / hora (velocidade máxima).

As placas de sinalização que aparecem nas rodovias e vias expressas tem inscrições em japonês e inglês, o que facilita a vida dos estrangeiros que utilizam essas rotas no Japão, inclusive brasileiros. Estas sinalizações indicam áreas de estacionamento, banheiros, lojas, restaurantes, telefone e posto de gasolina.

Também indicam a entrada e saída das vias expressas, bem como a distância que falta para cada saída. As placas verdes indicam que está em uma rodovia expressa, enquanto que as placas azuis, indicam que está em uma rodovia comum.

sinalização vias expressas

Pedágios nas vias expressas japonesas

As vias expressas japonesas utilizam um sistema de pedágio, que podem ser pagos em dinheiro ou cartão de crédito ou através da passagem por ETC automático (cobrança de pedágio eletrônico). Para utilizar o ETC, é necessário obter um cartão ETC e instalar um leitor ETC no veículo. Também é necessário que a pessoa tenha um cartão de crédito, que é pra onde será enviado a cobrança.

O interessante de ter um cartão ETC, especialmente para aqueles que utilizam bastante as rodovias expressas é que em determinados dias de semana ou períodos do dia, são oferecidos descontos. Pra quem está somente de visita ao país, também consegue usar esse cartão através de carros alugados que utilizam esse sistema.

Vias expressas no Japão

Quanto custa os pedágios no Japão?

Muitos comentam que os preços dos pedágios no Japão são caros quando comparados a outros países. Esse fato se deve à infraestrutura moderna empregada nas construções dessas rodovias, com o objetivo de reduzir riscos de desabamentos em casos de terremotos, o que acaba por consequência, encarecendo os pedágios.

No Japão, você paga apenas o trecho que irá percorrer e os preços variam conforme tamanho e peso dos veículos. Quanto menor o veículo, mas barato o pedágio. Dependendo do horário e dias da semana os preços também podem ficar mais em conta, especialmente durante a madrugada ou fins de semana e feriados.

Em razão do aumento dos impostos sobre consumo (shouhizei) que entrou em vigor no dia 1° de Abril, que subiu de 5% para 8%, o valor do pedágio também sofreu alteração e muitos descontos que estavam sendo operados durante o ano fiscal de 2013 foram eliminados.

Rotas, distâncias e preços aproximados

 

Rota Distância Horas de viagem Preço estimado
Tóquio / Osaka 514 km 7 horas 12250 ienes
Tóquio / Nagoya 360 km 5 horas 8000 ienes
Tóquio / Osaka 514 km 7 horas 12000 ienes
Tóquio / Sendai 370 km 5 horas 7900 ienes
Tóquio / Sapporo 1,140 km 23 horas 19900 ienes
Tóquio / Kyoto 500 km 7 horas 10500 ienes
Tóquio / Kagoshima 1400 km 26 horas 27500 ienes
Tóquio / Aomori 700 km 17 horas 14.000 ienes
Osaka / Nagoya 175 km 2,30 horas 5550 ienes
Osaka / Kagoshima 1000 km 21 horas 18000 ienes
Osaka / Fukuoka 700 km 17 horas 13000 ienes
Osaka / Hiroshima 341 km 4,30 horas 8300 ienes
Hiroshima / Fukuoka 288 km 4 horas 7550 ienes
Hiroshima / Kagoshima 550 km 8 horas 11500 ienes
Nagoya / Kyoto 150 km 5 horas 3500 ienes
Nagoya / Hiroshima 500 km 7 horas 10500 ienes
Nagoya / Fukuoka 800 km 18 horas 16.000 ienes
Nagoya / Kagoshima 1050 km 22 horas 21.000 ienes
Sendai / Sapporo 770 km 18 horas 12800 ienes

 

Calculadora de Pedágios no Japão

rodovias japonesas 1Fonte da imagem: global.w-nexco.co.jp

Se você está planejando viajar de carro por alguma das vias expressas e gostaria de saber o preço do pedágio do trecho que irá percorrer, há um site que faz o cálculo: http://search.w-nexco.co.jp/. O único problema é que o site está em japonês, o que dificulta sua utilização por estrangeiros que não dominam a língua.

Um site chamado Kumagaku, fez um pequeno tutorial em inglês de como calcular o pedágio no site da Nexco, dando como exemplo, uma rota de Kumamoto a Kyoto. Se você quiser dar uma olhada no tutorial acesse o Kumagaku.

Fonte: Veja Online Japão

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui