Para garantir a fluidez no tráfego, os trabalhos profundos e estruturais serão retomados somente após os feriados, em 04 de janeiro
Com o aumento do fluxo de veículos de passeio nas rodovias nas festas de fim de ano, a Concessionária Rota do Oeste vai reduzir o número de frentes de obras entre os dias 21 de dezembro de 2015 e 03 de janeiro de 2016. Os trabalhos de recuperação emergencial, no entanto, serão mantidos para garantir melhores condições de tráfego e mais segurança aos usuários da BR-163. As equipes trabalham em sistema de plantão, sendo distribuídas por trecho e com foco nos buracos que podem surgir.

No sul do Estado, a Concessionária atua nos trechos entre Rondonópolis e a divisa com Mato Grosso do Sul (km 0 ao km 119 da BR-163) e entre Rondonópolis e a Serra de São Vicente (km 201 ao km 282 da BR-364). No trecho central da concessão, as equipes trabalham no perímetro entre Cuiabá e o início da Serra de São Vicente (km 321,3 ao km 278,9 da BR-364) e também entre o trevo do Lagarto e Rosário Oeste (Km 434,1 ao 542,8 km da BR-364). Ao norte, os plantonistas atendem do km 507 ao km 855 da BR-163, região de Posto Gil até Sinop.

O gerente de obras da Rota do Oeste, Thales Mariano, explica que, em alinhamento com o departamento operacional, foi feito um planejamento para evitar a realização de “Pare e Siga” neste período. “Visando a segurança dos operários e dos viajantes, optamos por suspender os trabalhos profundos e estruturais, como as obras de duplicação, neste período de entre Natal e Réveillon. A partir de 4 de janeiros voltamos com todas as equipes em campo”.

Entre os pontos de atenção, as travessias urbanas de Juscimeira e São Pedro da Cipa terão frentes atuando constantemente para melhorar as condições da pista. Mesmo as obrigações de recuperação profunda do pavimento e duplicação sendo do Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT) em todo o trecho entre Cuiabá e Rondonópolis, a Rota do Oeste cuida provisoriamente da restauração emergencial na região.

Os trabalhos da Concessionária no local tiveram início após a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) solicitar da empresa, por meio de publicação no Diário Oficial, a recuperação emergencial em um trecho de 174 km entre Rondonópolis e Cuiabá, com exceção da Serra de São Vicente. As obras nestes locais são pontuais e por tempo determinado, sendo que o contrato se encerra em julho de 2016.

Desde que a ANTT autorizou a atuação da Concessionária, três equipes trabalham todos dias na recuperação da rodovia, sendo priorizados os pontos mais críticos. Até o momento, foi concluída a restauração entre Cuiabá e a Serra de São Vicente e em Santa Elvira e agora os trabalhos são realizados entre Rondonópolis e a Serra. Após as primeiras intervenções, a Rota do Oeste manterá os serviços de conservação até julho do próximo ano.

Fonte: Ascom

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui