Concurso busca ideias simples para salvar vidas nas estradas

A Secretaria de Transportes de São Paulo tem utilizado um recurso para não divulgar o número de acidentes, mortos e feridos nas rodovias paulistas. Fala sempre em índices que consideram dados que só ela controla, como o número de veículos passando pela rodovia. As concessionárias de rodovias, ao contrário do que faz o Governo paulista,  tem sido transparente informando sempre o número de mortos e feridos.

Até 2006 a Polícia Rodoviária Estadual de São Paulo informava e disponibilizava os dados de acidentes, feridos e mortos e qualquer cidadão poderia acessar. Depois passou a ser centralizado pela Secretaria de Transportes que sequer publica um anuário estatístico. No passado o Estradas.com.br já entrou em contato pedindo esclarecimentos sobre essa postura para a SET- Secretaria de Transportes de São Paulo e nunca teve respostas esclarecedoras. Reiteramos no dia de hoje nosso questionamento e aguardamos resposta.

A Polícia Rodoviária Federal tem sempre informado número de mortos, feridos e acidentes, comparando com período semelhante no ano anterior. O Governo Federal, ainda que com falhas, tem disponibilizado os dados. Essas informações são essenciais inclusive para que a sociedade dê sua contribuição com sugestões para reduzir os acidentes.

O índice da SET vai na contramão do que é realizado em todos os países do mundo que levam a sério a questão dos acidentes, onde  não importa aumento do movimento das rodovias, crescimento da frota e da população, as metas são de redução no número total de vítimas. Isso estimulou políticas públicas objetivas que conseguiram reduzir as mortes no trânsito nos EUA e França, por exemplo, aos números da década de 60. Portanto, apesar do aumento da população e frota, o número de mortos e feridos diminuiu.

Veja a notícia veiculada pela SET e observe como não há nenhuma informação sobre o número de mortos e feridos. Transformaram pessoas em índice: http://www.transportes.sp.gov.br/imprensa_/default.asp?cod=3024

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui