FIM DO CONTROLE: PRF de MG retira 23 radares das estradas federais mineiras. A falta de fiscalização da velocidade deve aumentar o número de acidentes e mortes. Foto: Divulgação

De acordo com Contarato, 50 mil pessoas morrem por ano no trânsito

O senador Fabiano Contarato recorreu à Justiça Federal contra a suspensão de radares usados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). De acordo com o decreto do presidente Jair Bolsonaro, caberá ao Ministério da Infraestrutura fazer um estudo para evitar a chamada “indústria da multa”. Contarato citou decisão judicial anterior que determinou a volta dos radares fixos nas rodovias.

Ainda de acordo com o senador, 50 mil pessoas morrem anualmente no trânsito e outras 400 mil ficam mutiladas, ao custo de R$ 450 bilhões aos cofres públicos, e que a medida pode criar uma “indústria de mortes”. Já o senador Flávio Bolsonaro reforçou o argumento do governo de que os radares são usados para penalizar os motoristas.

Fonte: Agência Senado

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui