Trairão, no Pará, revela-se no desenvolvimento econômico, turismo e na gastronomia
TURISMO NO PARÁ: Trairão, no Pará, revela-se no desenvolvimento econômico, turismo e na gastronomia. Foto: Portal Trairense

Cachoeiras, ‘Pato no Tucupi’, ‘Tacacá’, Festival da Banana são os destaques da jovem cidade

Trinta e dois anos de emancipação e pouco mais de 15,2 mil habitantes. Assim é Trairão, no Estado do Pará, em 2024. O jovem município concretizou seu processo para se tornar emancipado, oficialmente, em 13 de dezembro de 1991. Com as melhorias da BR-163, após a concessão para a ViaBrasilBR-163, mais pessoas descobriram a cidade.

Distante 906 quilômetros da capital Belém do Pará, Trairão tem esse nome por causa de um ‘peixão’ que foi fisgado por um grupo de homens que tinha ido à vila roçar uma grande área. Na ocasião, segundo o piauiense Pedro Barbosa de Souza, que mora no local, desde 1975, um grupo de homens chegou à vila com a intenção de limpar uma área.

Segundo o relato de Pedro Barbosa, quando se abriu a estrada, havia um acampamento no Itapacurá e o pessoal ia até o rio Amadeu para pescar traíra (peixe de água doce) e, um certo dia, pegaram uma de 40 kg.

Logo, eles começaram a se referir ao rio, como Trairão. Quando chegou o momento de registrar a comunidade em cartório, foi consultada a população sobre o nome e o escolhido foi Trairão. Quem nasce em Trairão é trairense.

Trairão, no Pará, revela-se no desenvolvimento econômico, turismo e na gastronomia
LAZER: Trairão, no Pará, revela-se no desenvolvimento econômico, turismo e na gastronomia. Foto: Divulgação

Importância da BR-163

A cidade é cortada pela rodovia BR-163, sob concessão da Via Brasil BR-163 desde 2022. As melhorias nas condições de acesso e a receita do ISS através do pedágio, contribuem para atrair mais turistas, investidores e melhorar as condições de vida da população.

Trairão, no Pará, revela-se no desenvolvimento econômico, turismo e na gastronomia
DESDE 2023: Praça de Trairão, no km 636 da BR-163, cobra tarifas somente de carretas. Demais veículos são isentos das tarifas. Foto: Divulgação/Via Brasil BR-163

Desde o início da concessão, os usuários do sistema rodoviário da BR-163/230/MT/PA têm à disposição atendimento gratuito de socorro mecânico, ambulância e guincho. A extensão de cobertura da concessionária compreende 1.009,52 quilômetros, integrando o Centro-Oeste e Norte do Brasil.

Além disso, foi instalado uma base da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no km 635 da rodovia, em dezembro do ano passado. Com isso, a Corporação reafirma seu compromisso com a segurança viária ao iniciar suas atividades de forma permanente na BR-163, no Oeste do Pará.

Trairão, no Pará, revela-se no desenvolvimento econômico, turismo e na gastronomia
SEGURANÇA: Desde dezembro de 2023, PRF atua 24h no km 635 por meio de suas equipes. Foto: Divulgação/PRF

Considerada uma das mais importantes rodovias do país, a BR-163 vem funcionando como eixo de conexão entre o Centro-Oeste produtivo e os portos estratégicos do Norte, essenciais para a logística nacional e internacional.

Trata-se de um eixo fundamental para escoamento da produção da parte paraense da Região Norte e norte da Região Centro-Oeste, além da ligação a terminais portuários do Arco Norte (Rio Tapajós).

De acordo com os estudos, o trecho rodoviário é elemento fundamental para o desenvolvimento da região, viabilizando o escoamento de áreas produtoras e fomentando a economia de 13 municípios em duas unidades federativas. A expectativa é que sejam gerados, ao longo do contrato, cerca de 29 mil novos postos de trabalho.

Trairão é banhada pelo rio Jamanxim, um dos principais afluentes do Rio Tapajós, com uma grande variedade de espécies de fauna e flora.

Trairão, no Pará, revela-se no desenvolvimento econômico, turismo e na gastronomia
CACHOEIRAS: Turistas encontram cachoeiras, rios e igarapés para um banho refrescante e relaxante. Foto: Divulgação

Além dessa beleza, Trairão é conhecida por suas cachoeiras, rios e igarapés.

Cidades vizinhas

Os municípios vizinhos a Traírão são Itaituba, Novo Progresso, Jacareacanga e Aveiro, que também possuem, atrativos turísticos e são uma boa opção para quem quer explorar a natureza. Itaituba, por exemplo, tem fama por conta de suas praias de rio, entre elas, a Praia de Pindobal. Já Novo Progresso, é conhecida por suas cachoeiras e trilhas, ideal para quem é apaixonado por ecoturismo.

Gastronomia

A gastronomia de Trairão é predominantemente influenciada pela culinária amazônica. Há pratos típicos que enaltecem os ingredientes locais.

Entre os destaques, estão o peixe assado na folha de bananeira, o tacacá, o pato no tucupi e o açaí.

Trairão, no Pará, revela-se no desenvolvimento econômico, turismo e na gastronomia
PATRIMÔNIO: Peixe assado na folha de bananeira é prato tradicional em Trairão. Foto: Reprodução

Cultura

A cidade de Trairão tem dois grandes eventos na cidade: Festival da banana (patrimônio cultural), realizado no 1° Semestre de cada ano, e o Festival Junino Arraiarão, em junho.

Como chegar a Trairão

Trairão, no Pará, revela-se no desenvolvimento econômico, turismo e na gastronomia
BR-163: Acesso a Trairão, no Pará, pode ser feito por terra, pela BR-163, e pelo ar. Foto: Divulgação

Quem quiser visitar Trarão, poderá fazer por terra, pela BR-163, e pelo ar; há um aeroporto regional, que recebe voos regulares procedentes de Belém do Pará e de outras cidades da região. Se não for de carro, há a opção de visitar a cidade por meio de ônibus, que tem linhas regulares, que partem de Belém do Pará e de outras cidades paraenses. Mais informações no site da cidade.

1 COMENTÁRIO

  1. Com o asfalto, o progresso chega a toda região. O sonho agora é o governo federal, tomar a frente e asfaltar a Transamazônica pro nortão ficar totalmente integrado.

Deixe um comentário

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui