TRISTEZA: Em toda a carreira do 1º sargento Pitton, o fato que mais o marcou foi um sinistro de trânsito envolvendo o cabo Borges e o soldado Ferreira, do 3º pelotão, em 2012. Eles foram atropelados e mortos. Foto: Divulgação/Ilustrativa

Comando de Policiamento Rodoviário do Estado de São Paulo, por meio do Coronel PM Lourival da Silva Júnior e do interino, Coronel Paganotto, apoia integralmente o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito. Destacamos vários depoimentos de membros da instituição ao Dia Mundial.

1º sargento Pitton, do 2º Batalhão da PMRv, em Jaú:

“Tenho mais de 30 anos de serviços prestados na Corporação do policiamento rodoviário. Em toda a minha carreira, o fato que mais marcou minha carreira foi um sinistro de trânsito envolvendo o cabo Borges e o soldado Ferreira, do 3º pelotão, em 2012. Eles foram atropelados por um caminhão na rodovia Jaú-Barra Bonita. Isso me marcou muito. Eram dois policiais exemplares. Amavam o que faziam. Eram competentes. Uma perda irreparável. Então, eu deixo minha mensagem: seja prudente no trânsito, sua responsabilidade salva vidas.”

Atualmente, o Comando de Policiamento Rodoviário, como segmento especializado da Polícia Militar do Estado de São Paulo, é responsável pelo policiamento ostensivo de trânsito e pela preservação da ordem pública em mais de 22.000 quilômetros de rodovias estaduais paulistas, onde atuam cerca de 3.400 homens e mulheres que, diariamente trabalham pela segurança dos usuários das rodovias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui