Fiscalização tem como objetivo garantir mais segurança aos usuários que passam pelas praças de pedágio. Foto: Divulgação

Concessionária que administra a rodovia informou que o objetivo é garantir mais segurança nas pistas automáticas; limite de velocidade é 40 km/h, quem exceder, será multado

A concessionária que administra a rodovia SP-255, irá iniciar, no dia 11 deste mês, a fiscalização por meio de lombadas eletrônicas das cabines de cobrança automática, instaladas nas três praças de pedágio, que entraram em operação no último dia 25.

Segundo a empresa, o objetivo é coibir possíveis abusos por parte de motoristas, no tacante ao limite de velocidade, que é de 40km/h. O usuário que transitar pela via acima dessa velocidade receberá multa de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

A medida é exigida pelo contrato firmado junto ao Governo do Estado, fiscalizado pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), e tem como objetivo ampliar a segurança na passagem de veículos que utilizam esse sistema de pagamento.

Nas pistas de cobrança automática, os motoristas não param para realizar o pagamento da tarifa, pois o desconto é feito pelo equipamento conhecido como TAG (dispositivo eletrônico que libera a passagem e é comercializado pelas operadoras Sem Parar, ConectCar, Veloe/Alelo, Move Mais e DBtrans).

“Estabelecer um limite de velocidade nessas pistas auxilia na redução de colisões traseiras e choques contra as cabines das praças de pedágio, garantindo mais segurança para os usuários e colaboradores que atuam no local”, explica o gerente de Operações da Arteris ViaPaulista, Ricardo Gerab.

Os pontos de cobrança da concessionária estão localizados em Boa Esperança do Sul (quilômetro 117+220m), Jaú (quilômetro 165+600m) e Coronel Macedo (quilômetro 331+500m), todos na SP-255.

Assim como as demais concessionárias, a Via Paulista não atua no policiamento, fiscalização e aplicação de multas. O contrato prevê que a concessionária apenas instale e mantenha em condições de operação os sistemas de fiscalização de velocidade. A gestão de multas é responsabilidade do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

“É fundamental também que o usuário verifique se o TAG está fixado no local correto, conforme determinação da empresa operadora. Ao se aproximar da praça, o motorista deve reduzir a velocidade do veículo e observar as indicações dos semáforos”, explica Gerab.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui