duplicados: O DNIT concluiu mais um trecho duplicado da BR-101, em Conceição do Jacuípe, na Bahia. Com isso, já são mais de 15 km duplicados entregues à população por meio da obra. Foto: Ricardo Botelho/MInfra

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), com este segmento, já são mais de 15 quilômetros duplicados entregues na rodovia

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) concluiu mais um trecho duplicado da BR-101, no município de Conceição do Jacuípe, no Estado da Bahia. Com este segmento liberado, entre os km 153 e 158, já são mais de 15 quilômetros duplicados entregues à população por meio da obra. Além disso, as equipes trabalham para finalizar a duplicação de outros sete quilômetros na rodovia.

De acordo com o Dnit, foram realizados serviços de terraplanagem, para recompor segmentos danificados no período de chuvas, subleito em solo, sub-base em solo cimento e solo-brita-cimento, pavimento, pista e acostamento, drenagem superficial e profunda, obras de arte especiais com restauração e finalização de implantação de pontes e obras complementares com implantação de defensas metálicas, cercas e defensas do tipo New Jersey.

Dividida em quatro lotes de cerca de 40 quilômetros, a obra de duplicação teve investimento total de R$ 243 milhões e corta os municípios de Rio Real, Esplanada, Entre Rios, Alagoinhas, Aramari, Pedrão, Teodoro Sampaio, Coração de Maria e Conceição do Jacuípe.

Importância

A BR-101 tem 165,4 quilômetros de extensão e liga o norte e nordeste do Brasil, por meio da divisa entre os estados da Bahia e Sergipe. Além dos municípios cortados pelo empreendimento, estão entre as principais cidades beneficiadas pela obra a região de Salvador, de Feira de Santana e de Camaçari, grandes polos comerciais e industriais da Bahia.

Segundo o Dnit, durante a fase de execução das obras, os municípios diretamente impactados, cortados pela rodovia, são beneficiados com geração de empregos diretos para trabalhar na obra; indiretos, com o aumento de demanda no comércio da região devido à migração de pessoas para trabalhar nas obras e movimentação da economia local.

A duplicação do segmento garante maior e melhor fluidez no tráfego, segurança, conforto aos usuários e consequentemente a redução de acidentes. Além disso, deve atrair novas empresas devido à logística e infraestrutura, gerando novas oportunidades de empregos e um maior desenvolvimento econômico para a região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui