AUMENTO: Concessionária Rota do Oeste prevê aumento de 18% no tráfego de carros de passeio na BR-163, no Mato Grosso, no feriado da Semana Santa. Foto: Divulgação

De acordo com a concessionária Rota do Oeste, motoristas devem revisar itens de segurança antes de seguir viagem

O movimento de veículos de passeio deve aumentar cerca de 18% no trecho sob concessão da BR-163, em Mato Grosso, nos próximos dias em decorrência do feriado prolongado de sexta-feira da Paixão de Cristo (2) e o domingo de Páscoa (4). Em contrapartida, a concessionária Rota do Oeste prevê uma queda de até 13% no tráfego de carretas e caminhões.

De acordo com a concessionária, responsável pelo trecho de 850,9 quilômetros da rodovia, entre Itiquira e Sinop, nesta sexta-feira da Paixão (2) e neste sábado de Aleluia (3), há uma projeção de queda no fluxo de veículos, voltando a crescer no domingo (04) quando as pessoas retornam do descanso. Para esta data, a análise aponta um crescimento de 37% de veículos de passeios e queda de 20% dos comerciais. O reflexo do feriado deve ser sentido ainda na segunda-feira (5), porém de forma menos intensa.

Segundo a empresa, quem vai seguir viagem deve estar atento à revisão de itens de segurança, como para-brisas, pneus, retrovisores, faróis, entre outros itens de segurança. Os motoristas devem seguir as regras de trânsito, respeitar a sinalização, evitar ultrapassagens em locais proibidos e forçar a ultrapassagem nos pontos permitidos, não utilizar o telefone celular durante o trajeto e nunca combinar direção e álcool.

Auxílio ao usuário

A Rota do Oeste colocou todas as equipes ao longo do trecho de concessão para prestar todo o auxílio necessário aos usuários. São centenas de funcionários e uma frota com mais de 70 veículos para realizar os atendimentos voltados aos usuários.

Caso o usuári necessite de ajuda, poderá acionar o socorro pelo 0800 065 0163, que funciona 24 horas por dia. Além de solicitar atendimento, neste canal de contato os motoristas podem obter informações momentâneas sobre as condições de tráfego, intervenções na rodovia, condições climáticas, entre outros.

Com informações da assessoria de imprensa da Rota do Oeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui