REALIDADE TRISTE: Diariamente, as rodovias federais são palco de tragédias que matam mais de xx pessoas de deixa outras xzx feridas. Na Semana Nacional do Trânsito, CNT divulga relatório que mostra um raio X do que acontece nas BRs. Foto: Acidente na BR-040, em Congonhas (MG)/Ilustrativa

De acordo com a CNT, documento permite consulta aos dados gerais em BRs e divulga perfil dos acidentes com caminhões

A Confederação Nacional do Transporte disponibiliza o Painel CNT de Consultas Dinâmicas de Acidentes Rodoviários, com possibilidades diversas de consultas sobre acidentes no Brasil – nas diferentes regiões e Unidades Federativas.

De acordo com a CNT, os dados são da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e dizem respeito às ocorrências entre 2007 e 2018. Ainda de acordo com a CNT, é possível realizar pesquisas interativas sobre números gerais e, também, filtrar e cruzar informações. O Painel tem uma versão para ser utilizada em dispositivos móveis, como telefone celular ou tablet.

Dia a dia no Brasil

De acordo com o estudo, o Brasil registra, a cada dia, 14 mortes e 190 acidentes nas rodovias federais, as BRs. Para ser uma ideia, em 2018, foram 69.206 acidentes, sendo 53.963 com vítimas, com 5.269 mortes.

Ainda segundo o relatório, nos 12 anos analisados pela CNT, o Brasil teve 1,7 milhão de acidentes nas BRs, sendo 751,7 mil com vítimas e 88,7 mil mortes.

As campeãs em número de acidentes são a Br-101 e a Br-116, com 8.896 e 7.524 registros em 2018, respectivamente. Se forem consideradas as mortes, essas duas rodovias também permanecem nos primeiros lugares (BR-116 com 649, e BR-101 com 615).

De acordo com o estudo, Minas Gerais é o estado que mais registrou óbitos nas rodovias federais em 2018, em números absolutos, com 7.214 ocorrências e 693 vítimas fatais.

Acidentes com caminhões

Junto ao Painel, a CNT lança o estudo Acidentes Rodoviários com Caminhões. Em 2018, foram 12.631 acidentes com vítimas envolvendo caminhões. A maior parte das ocorrências nas rodovias federais brasileiras tem a presença de automóveis (64,6%), seguido de motos (44,4%) e de caminhões (23,4%).

Nesta semana, por conta da Semana Nacional do Trânsito, o SEST SENAT também realiza ações em todo o Brasil, para sensibilizar, especialmente, os motoristas de ônibus sobre a segurança no trânsito.

De acordo com o presidente da CNT e dos Conselhos Nacionais do SEST e do SENAT, Vander Costa, esses produtos e ações lançados nesta semana demonstram o compromisso em apresentar soluções inovadoras para o setor transportador e para a sociedade como um todo, além de sensibilizar os motoristas sobre a importância da segurança no trânsito.

Ainda de acordo com Costa, a disseminação de informações ajudam a promover o debate e estimular a implementação de políticas públicas assertivas para melhorar a segurança no trânsito no Brasil.

Raio X

  • O Brasil registra 14 mortes nas rodovias federais a cada dia
  • São 82 acidentes com vítimas a cada 100 km de rodovia federal no Brasil
  • As BRs 116 e 101 são as que mais matam no Brasil
  • Colisão é o tipo mais comum de acidentes com vítimas no Brasil
  • Sudeste e Sul concentram os maiores índices de acidentes com vítimas
  • As rodovias do Nordeste são as que mais matam no Brasil
  • Nordeste, Norte e Centro-Oeste registram acidentes mais graves
  • Minas Gerais é campeã em número de mortes e de acidentes nas rodovias federais
  • Minas Gerais também está à frente do ranking de custos com acidente
  • DF registra quatro vezes mais acidentes do que a média nacional
  • Maranhão, Amazonas, Alagoas, Tocantins, e Bahia registram os acidentes mais graves
  • As rodovias do Paraná concentram mais mortes de ciclistas
  • A maior parte das mortes por atropelamento também ocorre no Paraná
  • Nordeste é a região com maior número de mortes de motociclistas
  • Goiás concentra 40% dos acidentes com motos nas rodovias federais do Centro-Oeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui