TARIFA JUSTA: A Rodovia Ayrton Senna da Silva (SP-070) iniciou teste do sistema de cobrança de pedágio por quilômetros rodado. Apesar de parecer inédito, esse sistema já está em prática, desde 2012, em três rodovias paulistas: SP-075, SP-340 e SP-360, como se vê na imagem feita na SP-360. Foto: Mônica Silva/Colaboração

Trecho que está em teste faz a ligação entre a capital paulista e o Vale do Paraíba. Modalidade de cobrança não é novidade; sistema já existe há 10 anos nas SPs 075,340 e 360, porém com nome diferente: Ponto a Ponto

A Rodovia Ayrton Senna da Silva (SP-070), sob responsabilidade da Ecopistas, está fazendo atualmente teste do sistema de cobrança de pedágio por quilômetros rodado, que já existe há 10 anos em três rodovias paulistas.

De acordo com a concessionária Ecopistas, responsável pela rodovia, os testes atuais servem apenas para avaliação do sistema, sem cobrança efetiva aos motoristas. Foram instaladas diversas câmeras e sensores na altura do km 31,5, na praça de Itaquaquecetuba (SP).

Segundo a empresa, os equipamentos têm capacidade de fazer reconhecimento ótico dos caracteres das placas e conseguem fazer a medição da categoria do veículo. Com isso, as informações são enviadas ao sistema central que processa as informações e calcula as tarifas para cada veículo, que serão pagas em cobrança automática.

De acordo com a Ecopistas, os testes devem servir de base para que o sistema seja usado em outras rodovias do estado de São Paulo, como no trecho norte do Rodoanel.

Ponto a Ponto está em operação desde 2012

Apesar de ser anunciado como uma novidade para os usuários das estradas paulistas, o pagamento por quilômetro rodado já existe no Estado de São Paulo, desde 2012, porém foi batizado com outro nome: Sistema Ponto a Ponto.

Na ocasião, o governo de São Paulo, por meio da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), implantou o programa que previa a cobrança de pedágio de forma eletrônica, com base no trecho percorrido pelo usuário. A mesma forma como é apresentado pela Ecopistas. E, na época, foi instalado nas rodovias Eng. Constâncio Cintra (SP-360), Santos Dumont (SP-075), entre  e Adhemar de Barros (SP-340), e tem algumas peculiaridades, como por exemplo, os sistemas da SP-075 e SP-360 são exclusivos a veículos emplacados em Indaiatuba e Itatiba, respectivamente. Já o da SP-340 é aberto a todos os veículos que utilizam a estrada.

No Ponto a Ponto, o pagamento é realizado quando o veículo passa por pórticos colocados em pontos estratégicos da rodovia, onde há antenas que fazem a leitura do tag instalado no automóvel, ou por praças de pedágio dotadas do mesmo tipo de antena.

Mais informação sobre o sistema Ponto a Ponto nos links abaixo:

SP-075 e SP-360 – Rota das Bandeiras

SP-340 – Renovias

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui