O DPVAT possui dados muito importantes sobre a violência no trânsito que serão liberados para a sociedade

Combate a violência no trânsito ganha reforço para as políticas públicas

É praticamente unanimidade, entre os que estudam a violência no trânsito, a importância de dados confiáveis sobre acidentes, mortos e feridos.

Temos uma infinidade de estatísticas diferentes, com metodologias completamente distintas.

É assim nas rodovias onde dados da Polícia Rodoviária Federal são computados com metodologia distinta das rodovias estaduais. Nem mesmo a PRF mantém um padrão.

Queda de acidentes nas rodovias federais em 2015 é questionável

Basta analisar os dados de 2014 quando foram registrados 169.195 acidentes nas rodovias federais e de repente baixou para 122.007 no ano seguinte.

Coincidentemente havia grande interesse do governo federal em reduzir os acidentes nas estatísticas, porque no ano de 2015, receberíamos, como ocorreu, a Conferência Mundial de Segurança Viária da ONU em Brasília.

A queda nas estatísticas de acidentes em 2015 é fácil de explicar, pois criada a Declaração de Acidente de Trânsito – DAT . Neste caso, o condutor envolvido no acidente faz o registro e narrativa do mesmo , quando não houver vítimas, e a PRF não puder ir ao local da ocorrência.

Naturalmente os números caíram. É fácil de entender o que acontece.

Basta imaginar um motorista bêbado, com habilitação vencida, sai da pista com três passageiros. Vão parar no meio do mato com escoriações mas conseguem seguir viagem, sem pedir socorro, porque o motorista seria preso por dirigir nessas condições.

Alguém acredita que esse condutor irá informar a PRF do acidente e que tiveram vítimas leves, quanto mais que ele estava alcoolizado e com a CNH suspensa?

É óbvio que não e por isso este acidentes e as vítimas não aparecem nas estatísticas.

Municípios também tem critérios diferentes na coleta de dados

Nos municípios os dados também são coletados de forma diferente e fica difícil, a nível nacional sabermos o exato tamanho do problema.

Sempre atribuímos ao DPVAT a maior credibilidade dos números porque paga indenizações por morte, invalidez permanente e despesas médicas e hospitalares. Para isso é necessário que o beneficiado apresente os documentos que comprovam os fatos.

Agora, temos uma boa notícia para as autoridades e sociedade. A Seguradora Líder, responsável pela administração do DPVAT, está colocando os dados disponíveis por município, abertos e detalhados.

Com isso, colabora de maneira extraordinária para que as autoridades possam estabelecer políticas públicas adequadas a realidade do que está acontecendo a sua volta.

Espera-se que utilizem essa ferramenta. Dados não faltarão.

Rodolfo Rizzotto – Coordenador do SOS Estradas

Caso prefira ouvir o comentário, basta clicar aqui:

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui