CONSERVAÇÃO: O DER-PR abriu recentemente os envelopes de preços de empresas e consórcios disputando os cinco lotes de serviços de conservação do Anel de Integração, entre elas, a BR-277, na foto de Geraldo Bubniak/AEN

De acordo com o Departamento, rodovias estaduais serão mantidas pelo Órgão após o fim dos pedágios, em novembro deste ano

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) abriu recentemente os envelopes de preços de empresas e consórcios disputando os cinco lotes de serviços de conservação do Anel de Integração.

De acordo com o DER, a iniciativa visa garantir a boa condição do pavimento das rodovias estaduais no intervalo entre o atual programa de concessões rodoviárias, encerrando em novembro deste ano, até o início do novo programa federal.

No lote 1, que vai atender à Região Metropolitana de Curitiba e Litoral, foram sete participantes, com valores entre R$ 14.408.329,25 e R$ 23.360.096,66.

No lote 2, que contempla os Campos Gerais, foram seis propostas, com valores entre R$ 29.968.363,94 e R$ 42.044.724,49.

No lote 3, que atenderá à região Norte, são cinco empresas concorrentes, com valores entre R$ 21.200.000,00 e R$ 24.181.029,31.

No lote 4, região Noroeste, foram seis participantes, com valores entre R$ 19.537.048,20 e R$ 23.861.658,24.

E por último, no lote 5, na região Oeste e com a menor extensão de todos, foram sete propostas, com valores entre R$ 5.177.464,46 e R$ 6.484.305,82.

A comissão de julgamento vai avaliar as propostas para cada lote e publicar o resultado em Diário Oficial e no portal Compras Paraná, na sequência convocando as classificadas nos primeiros lugares para a sessão de abertura dos envelopes com documentos de habilitação.

Serviços

A licitação prevê serviços rotineiros de conservação do pavimento, incluindo remendos superficiais e profundos, reperfilagem e microrrevestimento, e serviços de conservação da faixa de domínio, como controle da vegetação próxima ao pavimento, limpeza e recomposição de elementos de drenagem, e limpeza e recomposição da sinalização e dispositivos de segurança viária. Serão atendidas as rodovias principais e de acesso que competem à administração pública estadual.

O prazo de duração de cada contrato é de 730 dias (dois anos), com a possibilidade de rescisão contratual, sem penalidade para as partes envolvidas, para os casos em que a conservação não será mais necessária com o início das novas concessões, devido à supressão dos serviços.

De acordo com levantamento da condição do pavimento das rodovias estaduais concedidas, cerca de 87% apresentam condições boas, e o restante condições regulares. Isso garante que a realização rotineira de serviços descontínuos localizados preserve as pistas, trazendo aos usuários segurança e conforto.

Edital contempla 964,52 quilômetros:

Lote 1 – Região Metropolitana de Curitiba e Litoral: 153,75 quilômetros

Lote 2 – Campos Gerais: 306,48 quilômetros

Lote 3 – Norte: 230,29 quilômetros

Lote 4 – Noroeste: 200,99 quilômetros

Lote 5 – Oeste: 73,01 quilômetros

Confira a tabela com todos os trechos AQUI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui