LEILÃO: A partir das 14h desta sexta-feira (20), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e o Ministério da Infraestrutura realizam, na sede da B3 (antiga Bolsa de Valores), em São Paulo (SP), o leilão do Sistema Rodoviário Rio de Janeiro/RJ – Governador Valadares/MG (BR-116/465/493/RJ/MG). Foto: Divulgação/ANTT

Grupo venceu o leilão realizado nesta sexta-feira (20), na B3, em São Paulo; concessão, que envolve trecho de 726,9 quilômetros entre o Rio e Minas, terá 12 pedágios

Mais uma concessão de rodovias federais foi oficializada nesta sexta-feira (20). Trata-se do sistema rodoviário BR-116/493/465/RJ/MG, que liga o Rio de Janeiro (RJ) a Governador Valadares (MG), vencido pelo grupo EcoRodovias, que apresentou desconto de 3,11% na tarifa básica do pedágio.

Segundo o Ministério da Infraestrutura (MInfra) o leilão, realizado na B3, em São Paulo, teve como vencedor o grupo EcoRodovias Concessões e Serviços S.A., que ficará responsável pelos investimentos de R$ 11,3 bilhões, pelos próximos 30 anos, nos 726,9 quilômetros de extensão.

Ainda conforme o edital, no total, são estimados R$ 4 bilhões para obras e intervenções na BR-116/RJ; R$ 1,5 bilhão para a BR-493/RJ, conhecida como Arco Metropolitano; R$ 300 milhões para a BR-465/RJ; e R$ 5,5 bilhões para a BR-116/MG.

Segundo o contrato de concessão, na Serra de Teresópolis (RJ), está prevista a ampliação da capacidade da rodovia em 7,7 quilômetros, como forma de aumentar a segurança e a fluidez no trânsito e diminuir o impacto ambiental na região.

Seis trechos

Dividida em seis trechos, a Rio-Valadares corta 37 municípios, sendo 14 no estado do Rio de Janeiro e 22 em Minas Gerais. A rodovia é considerada estratégica pela extensão e pelo volume de tráfego. Trata-se, ainda, da única rota disponível, a partir da capital fluminense, disponível para contornar a Baía de Guanabara, permitindo o acesso à Região dos Lagos e ao norte do estado.

Ao longo das próximas três décadas, estão previstas obras e intervenções como 303,2 quilômetros de duplicações e 255,2 quilômetros de faixas adicionais; 85,5 quilômetros de vias marginais; 775 acessos; três áreas de escape; 75 passarelas; 462 pontos de ônibus e 57 passagens de fauna. A estimativa é que a medida gere cerca de 155 mil empregos diretos, indiretos e efeito-renda.

“O brasileiro quer serviços de qualidade e não há outro caminho que não seja por meio da parceria com o setor privado, pela eficiência e pela disposição de fazer esse investimento. Vamos começar mais um ciclo exitoso e bem-sucedido e continuar promovendo mudanças para o Rio de Janeiro, para Minas Gerais e para todo o Brasil”, disse o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio.

Tarifas de pedágio

De acordo com o contrato, está prevista uma redução progressiva nas tarifas de pedágio instalados em toda a extensão do sistema rodoviário. No total, serão 12 praças, cinco no Rio de Janeiro e sete em Minas Gerais.

MAIS BARATAS: Nova concessão terá 12 pedágios, e está prevista uma redução progressiva nas tarifas em toda a extensão do sistema rodoviário. Foto: Divulgação/Ecorodovias

Na prática, o usuário que cruzar a extensão completa da rodovia passará por onze estações, já que as duas praças de Viúva da Graça (BR-116/RJ), no Rio de Janeiro, estão na mesma quilometragem, apenas em direções diferentes.

A partir do sexto ano de vigência do contrato, está prevista a utilização do sistema free flow de pagamento eletrônico de tarifa na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, sem a necessidade das tradicionais praças de pedágio.

Inovações como tarifa diferenciada para pista dupla e pista simples (40%); desconto para usuários de dispositivos de pagamento eletrônico e para usuário frequente; pontos de parada e descanso para caminhoneiros; adoção da metodologia Programa Internacional de Avaliação de Rodovias (iRAP) para redução de acidentes em estradas; iluminação e pontos de wi-fi também devem ser implantadas pela concessionária enquanto durar o contrato.

Com informações da Ascom do MInfra

10 COMENTÁRIOS

  1. Faltou dizer onde começa a concessão. Em Duque de Caxias ou no início do arco metropolitano ???
    Já tem previsão de onde serão as praças de pedágio e áreas de descanso ???
    A serra de Teresópolis será duplicada ???

    • Inicia na saída de Seropédica em Viúva Graça/RJ.

      Dali Lara frente, incluindo o arco metropolitano, é tudo da Ecorodovias agora.

  2. Essa ecorodovias podia é pagar o que ela me deve também
    Trabalhei na rodovia 135 entre Curvelo e montes Claros em minas gerais para uma terceirizada dela
    A terceirizada dela quebrou, não pagou ninguém e eu trabalhei por 10 meses na rodovia de concessão ecorodovias, o serviço foi feito e eu fiquei sem receber
    Parabéns #ecorodovias parabéns

  3. A BR 465 será duplicada em toda à sua extensão ? Apartir de quando ? Pôs pagamos para andar nessa Rodovia que parece que estamos no Continente Africano…

  4. Apenas achei uma falha na matéria pois não disse aonde serão as 11 praças implantadas durante todo o trajeto do Rio a governador Valadares não encontrei em nenhuma matéria publicada sobre o assunto

    • Prezado Marcus Vinicius, bom dia!

      Obrigado por prestigiar o portal Estradas!

      Com relação ao comentário, ao contrário do que o senhor diz, há, sim, referência à localização das praças de pedágio. Na matéria há um link que remete a outro texto publicado anteriormente, que contém todas as praças de pedágio previstas na concessão.

      Atenciosamente,
      Equipe Estradas

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui