Prepare-se para conhecer um 'paraíso'. Monte Alegre do Sul vai te surpreender. Seja bem-vindo!

Cidade localizada no Circuito das Águas Paulistas tem ótima infraestrutura de hotéis, pousadas e restaurantes, cachaças, café e a deliciosa coalhada com calda de figo

Texto e fotos: Aderlei de Souza – Chefe de Redação

Que tal passar as férias numa cidade que é considerada um verdadeiro “paraíso”? Pois bem, se você estava procurando um destino tranquilo, repleto de áreas verdes, boas opções de hotéis, pousadas, restaurantes e passeios, já encontrou: Monte Alegre do Sul, no interior de São Paulo, distante a apenas 150 quilômetros da capital paulista.

Inserida no Circuito das Águas Paulistas, a cidade, conhecida como ‘cidade presépio’, é endereço certo para quem é apaixonado pela natureza, gastronomia, cachaça, por doces e café.

Além disso, Monte Alegre do Sul possui infraestrutura de hotéis e pousadas, restaurantes e cafés que impressionam a muitos. Mesmo com uma população que não passa da casa dos 6,5 mil habitantes, a cidade oferece opções para casais, famílias e jovens. Aos amantes dos pets, alguns hotéis e pousadas permitem a entrada de cães e gatos de pequeno porte.

Por ser Estância Hidromineral, atualmente concebida como Estância Turística, Monte Alegre do Sul possui um Balneário, que oferece aos visitantes banhos de imersão e de espuma, hidromassagem, duchas escocesa e circular, além de saunas úmida e seca. Vale a pena experimentar. Informações: https://www.montealegredosul.tur.br/

Visão panorâmica, do Cristo redentor, permite ao turista contemplar várias partes da Cidade Presépio, como é conhecida Monte Alegre do Sul.

Mirante

Um dos pontos mais visitados na cidade é, sem dúvida, o Mirante do Cristo Redentor. Localizado a 872 metros de altitude, é possível apreciar praticamente toda a cidade. Uma visão panorâmica incrível. Para qualquer lado que o visitante olhe, é contemplado com as belezas naturais de Monte Alegre do sul. Não deixe de visitá-lo.

Fazendas, alambiques e a Fonte da Índia

A Estância turística de Monte Alegre do Sul ainda tem fazendas centenárias, que são abertas à visitação, e algumas delas, oferecem acomodação com pensão completa. Eu indico a Pousa da Fazenda. É um encanto. A gastronomia é incrível. O atendimento excelente. Outro ponto a ser visitado é a Fazenda Salmo XXIII, que tem boas histórias para contar. Além disso, o turista é recebido pela proprietária Mila Peres, e pode saborear cachaça, café e queijo, entre outras guloseimas.

Outro ponto que deve ser visitado é a Fonte da Índia, um dos mais belos patrimônios turísticos de Monte Alegre do Sul, que recebe milhares de turistas todos os anos. Lá, além da água de boa qualidade, há muitas lendas, como a da Índia Ubirici que, segundo relatam, chorou as lágrimas de onde brotou a água cristalina que jorra da fonte.

Fonte da Índia: água cristalina e lenda dos sete pássaros. Não deixe de visitá-la.

Outra lenda, que eu inclusive já me dispus a participar, se refere aos sete pássaros existentes na imagem da Índia. A história diz que, quem conseguir encontrar esses pássaros pode fazer um pedido e este será atendido. Eu, por enquanto, continuo na procura. Além desses atrativos, o local está cercado por muito verde e é procurado, principalmente aos fins de semana por aqueles que buscam manter um contato maior com a natureza. Se você gosta de caminhar, esse passeio é ideal, porque pode ser feito a pé, de quem está no centro da cidade. O trecho é bastante arborizado e, com isso, minimiza os efeitos do sol, fazendo com que não fique tão desgastante.

Pousada da Fazenda: espaço externo, anexo ao restaurante, é ótima escolha para saborear os pratos servidos no almoço.

Há também os alambiques que merecem visitação. Não precisa ser fã de cachaça, pois os locais oferecem diversos produtos, como vinho, pães caseiros, geleias, café, rosquinhas e mel. A Adega Peterline é um dos endereços que pode ser visitados, entre outros.

Melhor coalhada do Brasil

Ir a Monte Alegre do Sul e não experimentar a coalhada do “seo” Nelson Peschiera é o mesmo que ir a Roma e não visitar o Papa. Certificada, em 2015, como um dos 61 pratos mais saborosos do Estado de São Paulo, pela Secretaria Estadual de Turismo, a coalhada cremosa com calda de figo artesanal é um deleite de gostosura. Eu e milhares de clientes atestaram, além, é claro, do ‘Sabor São Paulo’. Portanto, estando em Monte Alegre, visite o Doçaria Peschiera. Atualmente, o filho Cássio e neto Vinícius atendem aos clientes com a mesma gentileza do ‘seo’ Nelson. Além da coalhada com calda de figo (minha preferida), há os doces e pães caseiros, igualmente deliciosos. O ‘creminho’ (foto, destaque)  é outra iguaria que só se encontra lá.

Duas gerações: o filho Cássio está à frente da Doçaria Peschiera, fundada pelo ‘seo’ Nelson. No destaque, uma das receitas de grande sucesso: o creminho.

Pousadas e hotéis

Se viajar com a família, a escolha fica entre o Riacho Verde Hotel, com excelente estrutura para todos os gostos, boa gastronomia e área de lazer, além de ter monitores para cuidar dos baixinhos; a Pousada da Fazenda, com ótima gastronomia e ambiente ao estilo fazenda do vovô; e o Ibiti Hotel Rural, que também tem boas opções de chalés, boa gastronomia e piscina.

Área de lazer no Riacho Verde é um dos destaques desse agradável hotel, localizado antes do Portal da Cidade.

Agora, se for somente o casal, há duas ótimas opções que são a Villa Cottage Pousada, no centro da cidade, com nove chalés aconchegantes e confortáveis e café da manhã muito bem servido.

Villa Cottage Pousada: charmosa, aconchegante e com ótimo atendimento.

O atendimento é outro diferencial: muito bom; e a Pousada Cafezal em Flor, que é agraciada pela natureza com uma vista maravilhosa, uma piscina muito convidativa, chalés de muito bom gosto, espalhados pelo cafezal, e um restaurante que remete aos tempos das férias na fazenda dos avós, com um café da manhã de dar água na boca. O atendimento também é muito bom.

Monte Alegre do Sul ainda guarda endereço para você que quer degustar um bom café, o Kauffman Café, recém–inaugurado, e com bom atendimento; e o Complexo da Fonte, que inclui o bar, a adega e o Atelier, que tem ambiente decorados com bom gosto e oferece produtos exclusivos. Vale a pena visitá-los.

Kaufmann Café reserva três itens valiosíssimos: bom atendimento, produtos únicos e bem preparados e espaço superagradável.

Como chegar:

Opção 1: Saindo de São Paulo, acesse a Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) e siga até o km 47, onde adentrará à Via Anhanguera (SP-330). Siga até o km 61, e, entre, à direita, na SP-360 (Rodovia João Cereser), com destino a Itatiba. Ainda na SP-360 (agora, Rodovia Eng. Constâncio Cintra) passe por dentro das cidades de Itatiba, Morungaba e Amparo, observando sempre as indicações para Serra Negra. Em Amparo, siga as placas com destino a Serra Negra, até chegar na Praça Lions Internacional e adentrar, novamente, na SP-360, à esquerda. Você irá passar pela base da Polícia Militar Rodoviária, à esquerda da via, e irá percorrer uns três quilômetros até a entrada, à direita, na Rodovia Pedrina Maria da Silva Valente, rumo a Monte Alegre do Sul. são, em média, 150 quilômetros.

Opção 2: Saindo de São Paulo, utilizar a Rodovia Fernão Dias (BR-381), sentido Belo Horizonte, passando pelos municípios de Mairiporã e Atibaia. Depois de passar por Atibaia, siga sentido Bragança Paulista. Saia da Fernão Dias, no km 22, entrada à cidade de Bragança Paulista. Siga até Pinhalzinho e depois Monte Alegre do Sul. São, em média, 140 quilômetros.

Vela ressaltar que a distância, em km, varia de acordo com o local de saída da capital. No caso da opção 1, ela é recomendada para quem é amante de belíssimas paisagens, por conta do “túnel verde”, nas proximidades de Morungaba. Já na opção 2, o percurso é menor,entretanto, a Fernão dias é uma rodovia que requer muito mais atenção do motorista.

Pedágios

A viagem de São Paulo a Monte Alegre do Sul tem dois pedágios, tanto na ida como na volta.

IDA – km 39 da Bandeirantes (SP-348), valor da tarifa é de R$ 9,20 (veículos de passeio); e km 77, da Eng. Constâncio Cintra (SP-360), no valor de R$ 3,50 (veículos de passeio).

VOLTA – km 77, na Eng. Constâncio Cintra (SP-360), no valor de R$ 3,50; e no km 36 da Bandeirantes (SP-348), no valor de R$ 9,20.

2 COMENTÁRIOS

  1. Saindo de São Paulo pegar a Rodovia Fernão Dias, sentido Belo Horizonte passando pelos municípios de Mairiporã e continuando até Atibaia. Depois de passar por Atibaia, seguir sentido Bragança Paulista. Sair da Fernão Dias na entrada de Bragança Paulista no km 22, Seguir até Pinhalzinho e Monte Alegre – 140km e muito mais facil de chegar para quem vem de SP, Fica a dica…

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui