TRANSPORTE GRATUITO: A concessionária responsável pela operação da Linha Amarela vai ampliar o serviço de transporte gratuito para a travessia de usuários da passarela interditada em Del Castilho, atingida pelo incêndio de um ônibus no último dia 17. Foto: Divulgação

Lamsa terá duas vans rodando diariamente até estrutura ser recuperada

A concessionária responsável pela operação da Linha Amarela ampliou o serviço de transporte gratuito para a travessia de usuários da passarela interditada em Del Castilho, atingida pelo incêndio de um ônibus no último dia 17. Desde hoje (4), pela manhã, duas vans farão o trajeto diariamente. As viagens serão feitas de ponta a ponta, das 6h às 22h30.

Ainda de acordo com a empresa, a primeira van circula entre 6h e 20h, e a segunda, das 8h às 20h30. O percurso será o mesmo. Na ida, as vans sairão da Rua Volta Grande, no Conjunto Habitacional Parque Centenário; e na volta, da Rua Lagoa Redonda.

De acordo com a concessionária, os locais de embarque e desembarque serão nas extremidades da passarela. Os veículos partirão quando estiverem cheios ou em intervalos máximos de 15 minutos.

A Lamsa informou ainda que o serviço funcionará até a recuperação da passarela, que será feita pela Lamsa para garantir o atendimento à comunidade e não comprometer o serviço prestado aos usuários da via expressa.

De acordo com a empresa, a contratação da empresa que fará a reforma será definida após a conclusão do projeto de recuperação da estrutura — que não está incluída no contrato de concessão e é de responsabilidade da prefeitura.

“A Lamsa nos atendeu prontamente com uma van e rapidamente reforçou o serviço com mais uma. Sem a passarela, que é da competência da prefeitura, ficamos sem acesso ao metrô, ao comércio, à clínica da família e a escolas da região”, disse o presidente da Associação de Moradores Grupo de Paz de Del Castilho, Virgílio Marcos.

No dia do incidente, a Lamsa contratou imediatamente, em caráter emergencial, uma equipe de engenharia especializada para elaboração de um laudo técnico para dar suporte aos serviços de recuperação da estrutura. O documento foi encaminhado à Prefeitura do Rio no último dia 25. Em seguida à interdição da passarela, a Lamsa retirou placas de concreto da passarela que pesavam cerca de três toneladas e representavam risco para os usuários.

Para minimizar o impacto no trânsito, todos os trabalhos serão executados à noite e de madrugada. Até a conclusão das obras, o local permanecerá interditado e sinalizado. O cronograma será informado à imprensa e aos usuários através do site e das redes sociais da Lamsa no Twitter (@LinhaAmarelaRJ) e no Instagram (@linhaamarelarj).

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui