A partir de março, moradores de Cosmópolis e Paulínia poderão economizar cerca de R$ 1.478,40 por ano nas viagens pela Rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332) entre os dois municípios. O desconto será viabilizado com a implantação do Sistema Ponto a Ponto que permite a cobrança de pedágio por trecho percorrido, o que reduz custos principalmente em viagens de curta distância. Até maio de 2014, os benefícios do Sistema serão ampliados para os moradores de Arthur Nogueira e Engenheiro Coelho. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (dia 4) pelo Governador Geraldo Alckmin em visita a Cosmópolis. Essa é a quarta rodovia do País a adotar a cobrança por trecho percorrido.

 Cosmópolis – Paulínia. A primeira fase do Ponto a Ponto na SP-332 será aberta para moradores de Cosmópolis e de Paulínia com automóveis licenciados nesses municípios. Os participantes que aderirem pagarão R$ 3,40 ao passar pelas cabines automáticas da praça de pedágio de Paulínia (km 135). A tarifa atual pelo modelo tradicional é de R$ 6,20. Ou seja, com o Ponto a Ponto será possível reduzir o gasto com pedágio em 45,2% nesse trecho.

 Para os moradores de Cosmópolis que usam a rodovia diariamente para trabalhar em Paulínia, a chegada do Ponto a Ponto na Zeferino Vaz significa uma economia de R$ 5,60 por dia, ou R$ 123,30 mensais. Também serão diretamente beneficiados moradores de seis bairros de Paulínia que ficam próximos a rodovia e utilizam a SP-332 com frequência em seus deslocamentos: São José/São João Aranha; Jardim Planalto; Monte Alegre; Nova Paulínia; Betel e Alto dos Pinheiros. Pela praça do km 135 passam diariamente, em média, 4 mil veículos de passeio de Cosmópolis e Paulínia.

Quando os usuários partindo de Cosmópolis seguirem viagem com destino a Campinas eles pagarão mais R$ 2,80 no pórtico a ser instalado no km 119 da rodovia. Ou seja, nas viagens entre Cosmópolis e Campinas o custo total com pedágio continuará exatamente o mesmo: R$ 6,20 (R$ 3,40 na praça + R$ 2,80 no pórtico). A praça de bloqueio de Paulínia, localizada no km 132,55, também terá tarifa diferenciada para os usuários do Ponto a Ponto: dos atuais R$ 8,60 cobrará para R$ 6,80 – redução de 20,9%.

Arthur Nogueira e Engenheiro Coelho. Até maio, o Sistema será ampliado também para os moradores de Arthur Nogueira e Engenheiro Coelho. Os principais beneficiados serão universitários de Arthur Nogueira que estudam em Engenheiro Coelho, além de funcionários da Universidade – cerca de 3 mil pessoas. Nesse trecho, quem aderir ao Ponto a Ponto, pagará R$ 3,40 no pedágio do km 159, uma redução de 17,1% em relação a tarifa de R$ 4,10 da praça por onde, diariamente, cerca mil veículos com placas dos municípios de Arthur Nogueira e Engenheiro Coelho. Em um ano, motoristas que fazem essa viagem diariamente economizarão R$ 369,60.

 Os benefícios do Sistema Ponto a Ponto na Zeferino Vaz alcançarão os 200 mil moradores das quatro cidades que contam com uma frota de 74.496 veículos de passeio. Quando estiver operando em sua totalidade, o Ponto a Ponto da SP-332 contará com dois pórticos, além das praças de pedágio já existentes. O esquema tarifário para quem aderir ao novo Sistema ficará assim:

 – km 159, praça de Engenheiro Coelho: de R$ 4,10 cairá para R$ 3,40;

– km 147, pórtico de Cosmópolis: R$ 0,70;
– km 135, praça de Paulínia: de R$ 6,20 reduzirá para R$ 3,40;
– km 119, pórtico de Paulínia: R$ 2,80 e
– Praça de bloqueio do km 132,55: de R$ 8,60 passará para R$ 6,80

 Adesão. O início do agendamento para aderir ao Ponto a Ponto da SP-332 será divulgado em breve. Para utilizar o benefício é necessário ter instalado no veículo um tag (um chip eletrônico) modelo 915 Mhz que é lido por antenas ao passar pelas praças de pedágio e em pórticos instalados na rodovia. Os motoristas deverão optar por uma das empresas que prestam serviços de pedagiamento eletrônico em São Paulo (Sem Parar, Auto Expresso, ConectCar e, ainda a iniciar, a Move Mais) que têm à disposição dez planos de serviços, inclusive os de sistema pré-pago sem mensalidade. Os usuários que já possuem o tag para pedagiamento eletrônico, como é o caso quase 50% dos usuários da rodovia, não precisarão de um novo equipamento, bastará solicitar a adesão ao Ponto a Ponto.

 Todos os motoristas que já possuem tag em seus veículos podem aderir também ao Ponto a Ponto na SP-340 que liga Campinas a Mococa.  A adesão ao Sistema Ponto a Ponto é voluntária.

 Sistema Ponto a Ponto. O Sistema Ponto a Ponto é um programa do Governo do Estado de São Paulo que visa tornar o modelo de cobrança da tarifa de pedágio mais justo, ao viabilizar que os motoristas paguem um valor mais próximo à distância efetivamente percorrida nas viagens. Nesse novo modelo são instalados pórticos com antenas na via, além de antenas alocadas nas praças de pedágio. As antenas fazem a leitura automática de tags (etiquetas eletrônicas) instaladas nos veículos que participam do Sistema e registra a cobrança de valor proporcional ao trecho que efetivamente for percorrido. Cada pórtico é uma espécie de praça de pedágio virtual, sem barreiras e cabines de cobrança. O Sistema Ponto a Ponto foi implantado em 2012 na Rodovia Eng. Constâncio Cintra (SP-360), que liga Itatiba a Jundiaí; e na Rodovia Santos Dumont (SP-75), que liga Campinas a Sorocaba. Em julho deste ano foi ampliado para a Rodovia Governador Adhemar Pereira de Barros (SP 340), que liga Campinas a Mococa.

 Satisfação. Em Indaiatuba, o Ponto a Ponto da SP-75 tem sido bem avaliado pelos motoristas. Levantamento da ARTESP (Agência de Transporte do estado de São Paulo) mostrou que 83% dos motoristas reduziram despesas com o Ponto a Ponto. A economia média por pessoa alcançou R$ 128 reais mensais. A maioria dos usuários também disse estar satisfeita ou muito satisfeita com a estrutura do posto de instalação de tags (80% dos entrevistados) e com o atendimento dos funcionários (89% dos entrevistados), segundo a pesquisa. Cerca de 80% afirmaram que utilizariam o sistema em outras rodovias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui