Gustavo Roberto Gomes da Silva chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Adolescente de 16 anos foi autuado por ato infracional de homicídio culposo

m amigo da família do menino de 11 anos, que morreu em Sarapuí (SP) após ser atropelado por um adolescente de 16 anos que conduzia uma motocicleta, afirmou que ele brincava de futebol em frente do sítio onde morava, quando a bola acabou indo parar na vicinal Sesalpino Ferreira dos Santos e ele foi buscá-la.

De acordo com a Polícia Militar, o acidente ocorreu no final da tarde de quinta-feira (19). Gustavo Roberto Gomes da Silva chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos graves ferimentos.

“Perdemos uma flor que estava se abrindo. Não tem outra palavra. Eu sou motorista do ônibus escolar, conhecia ele. Não tem palavras para dizer. Ele foi pegar a bola que saiu na pista e veio o motoqueiro. A cidade inteira está chocada”, afirma o amigo, Osvaldo Leme Ribeiro.

A prima da criança, Nadir Nunes Silva, contou também que todos estão assustados com que aconteceu.

“Foi um choque muito grande. A gente fica sem saber o que dizer. Parece que sai o pé do chão. Imagina perder o único filho. Estava começando e acaba tudo. Você fica chocado. Só Deus né. É triste, muito triste. É difícil até falar. A gente sofre pela dor dele e pela dor do familiar”, afirma.

Acidente aconteceu na vicinal Sesalpino Ferreira dos Santos Silves, em Sarapuí (Foto: Reprodução/TV TEM)

Acidente

Testemunhas contaram à polícia que Gustavo estava atravessando a pista, quando o motociclista desviou de um carro e o atropelou.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, o condutor não prestou socorro e fugiu, porém a mãe da criança reconheceu o adolescente e avisou a polícia.

Investigação

O jovem foi encontrado na sua casa, no mesmo bairro, e foi levado para a delegacia. Os pais do menino afirmaram que ele teria pegado a moto sem autorização.

Segundo a Polícia Civil, o pai de 41 anos e o filho foram ouvidos e liberados. O adolescente responderá por ato infracional de homicídio culposo na direção de veiculo automotor e de fuga do local do acidente, e foi autuado por dirigir sem CNH e deixar de prestar socorro.

Segundo a polícia, o teste do bafômetro foi realizado no adolescente e deu negativo. O caso será investigado.

www.g1.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui