EFEITOS DA PANDEMIA: Setor de logística no Brasil sentiu de perto os efeitos da pandemia em 2020. O ano foi desafiador para quase todos os setores da economia. Com isso, o crescimento ficou abaixo do esperado. Fotos: Aderlei de Souza/Ilustrativas

De acordo com as empresas AgregaTech e AgregaLog, faturamento deve ser 30% maior no segundo semestre deste ano

O setor de logística no Brasil sentiu de perto os efeitos da pandemia em 2020. O ano foi desafiador para quase todos os setores da economia brasileira. Com isso, o crescimento ficou abaixo do esperado para o período.

Essa situação não foi diferente para o Grupo Agrega, que engloba a AgregaTech – empresa que oferece soluções inovadoras de primarização da logística de transporte – e AgregaLog – transportadora rodoviária digital.

Juntas, elas tiveram em 2020 e no primeiro semestre de 2021 uma queda de 25% nos fretes para clientes da área de bens de consumo.

Porém, a situação foi equilibrada pelos clientes que atuam na construção civil; área que cresceu, em 2020; e continua crescendo, em 2021. Neste ano, houve um incremento de 30% no volume de fretes realizados.

Diferenciais

O grande diferencial do Grupo Agrega é oferecer redução de custos com transporte rodoviário de cargas utilizando caminhoneiros autônomos. Durante o período, os clientes de bens de consumo tiveram uma economia de 14% nos custos com frete e os de construção civil, 19,8%.

A principal razão para resultados tão expressivos é a baixíssima taxa de sinistralidade tanto em 2020 como no primeiro semestre de 2021. O Grupo Agrega registrou 0% de roubos, furtos e acidentes nos transportes realizados para a área de bens de consumo e 0,1% em construção civil.

Os números tão pequenos são fruto de uma acurada política de gerenciamento de riscos, que leva à sério o compliance de cada embarcador. Em cada viagem realizada, é colocado em prática um Plano de Gerenciamento de Riscos (PGR), que envolve toda a cadeia de suprimentos.

“Cada motorista prestador de serviços passa por uma checagem minuciosa que leva em conta muito mais do que apenas antecedentes criminais”, explica o CEO do Grupo Agrega, Jarlon Nogueira.

Segundo o CEO da AgregaLog Transportes, Jarlon Nogueira, a Agrega atende a todas as exigências do PGR do embarcador. “Todos os motoristas passam pela análise de uma gerenciadora de risco. Mas o mais importante que os motoristas são recorrentes, já há uma relação de confiança através de uma pontuação: nível de serviço (pontualidade, assiduidade e carga intacta)”, pontua.

Expectativa de crescimento

Nas contas de Noqueira, nos próximos seis meses, há uma previsão de crescimento  de 30%. “Estou muito otimista com o crescimento da economia, principalmente com a imunização da população. Nossa expectativa é aumentar ainda mais os fretes, principalmente no setor de construção civil, como também bens de consumo e alimentício”, finaliza.

BOAS-NOVAS: Nas contas do CEO, Arlon Noqueira, nos próximos seis meses, há uma previsão de crescimento de 30%. “Estou muito otimista com o crescimento da economia, principalmente com a imunização da população.”

AgregaTech

A AgregaTech é uma empresa que oferece soluções inovadoras de logística de transporte para a indústria. Com um time multidisciplinar, o foco da empresa é atuar na operação de gestão do transporte rodoviário de cargas por meio de ferramentas de tecnologia, oferecendo uma solução completa de transporte primarizado. O ecossistema da AgregaTech leva em conta a eliminação de intermediários, alcançando uma economia de até 20%. Conheça a empresa em http://agrega.tech/

AgregaLog Transportes

É uma nova divisão do Grupo Agrega. Trata-se de uma transportadora digital que oferece soluções inovadoras de logística de transporte para a indústria também utilizando caminhoneiros autônomos e tecnologia de última geração. Mais informações em https://agregalogtransportes.com.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui