Nesse feriadão da Semana Santa, a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) registrou dez mortes causadas por acidentes nas estradas, um crescimento de 233% em relação ao mesmo período do ano passado. Já os flagrantes da lei seca, 118, aumentaram 594% em comparação ao feriado de 2011. O feriado também foi o mais violento dos últimos três anos. Segundo a PRE, de quinta a domingo, ocorreram 52 acidentes com 51 feridos. Já em 2011, foram 47 acidentes, 19 feridos e três mortes. Em 2010, foram registrados 43 acidentes, 37 feridos e quatro óbitos.

De acordo com o comandante da PRE, coronel Túlio Studart, das dez mortes, seis estavam em veículos de duas rodas não habilitados e pilotavam sem capacete. Todos o óbitos ocorreram em municípios do interior do Estado: Guaraciaba do Norte, Viçosa do Ceará, Iguatu, Morrinhos, Itapiúna, Massapê e Cascavel. Destes, apenas quatro possuem o trânsito municipalizado. A situação, segundo Túlio Studart, é um agravante para o aumento de acidentes. “Dos 184 municípios, apenas 51 possuem fiscalização, porém apenas dez são efetivamente atuantes”, diz.

Para a diretora de planejamento do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Lorena Maia, apesar de o órgão ter disponibilizado cerca de 300 fiscais para atuarem na fiscalização no feriado, considera fundamental a municipalização do trânsito na tentativa de amenizar os acidentes com óbitos. “Cada município é responsável pela gestão do seu trânsito, se todos aderissem a fiscalização muitas mortes poderiam ser evitadas.

O comandante da PRE acredita que o aumento no número de acidentes está relacionado diretamente aos dias do mês em que aconteceu o feriado. Segundo ele, no ano passado, a Semana Santa foi comemorada entre os dias 21 e 24 de abril, já neste ano, foi no inicio do mês. Isso quer dizer, conforme ele, que as pessoas receberam o salário e optaram por viajar. Diante disso, aumenta o número de veículos nas estradas e a venda de bebidas alcoólicas.

Lei Seca

Os flagrantes da lei seca aumentaram 594% em relação ao feriado de 2011. Só durante os quatro dias de operação, a PRE registrou 118 flagrantes. Destes, 106 geraram apenas procedimentos administrativos, quando o motorista se recusa a fazer o teste do bafômetro e12 prisões. Em 2011, foram 17 flagrantes, sendo 12 procedimentos administrativos e cinco prisões.

Em relação ao feriado do Carnaval deste ano, o número de motoristas alcoolizados na Semana Santa aumentou 14%. Conforme o comandante da PRE, de 17 a 22 de fevereiro, o órgão registrou 103 flagrantes, sendo 89 procedimentos administrativos e 14 prisões.

Túlio Studart explica, que o grande número de motoristas alcoolizados está relacionado a dois motivos: um foi o aumento da fiscalização nas estradas estaduais, que, durante o feriado, atuaram com 128 blitze. Além disso, a última decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que torna legitimo apenas o teste do bafômetros e exame de sangue, excluindo os exames clínicos fez com que os condutores pensassem que poderiam burlar a fiscalização da polícia. “Eles se enganaram, pois a PRE e o Detran trabalharam em parceria utilizando 148 bafômetros”, diz.

Multas

As operações de fiscalização realizadas pelo Detran e PRE, nas rodovias estaduais, resultaram em 916 infrações lavradas. Os principais motivos foram os seguintes: 225 por não uso de capacete; 117 por veículo não licenciado; 149 alcoolizados (Lei Seca, 12 dos quais com teste positivo); 84 não habilitados; 64 por não uso do cinto de segurança; e 33 por trafegar na orla marítima. Nesse período as equipes de fiscalização abordaram 3.601 veículos e 129 foram recolhidos.

A Polícia Rodoviária Federal, por (PRF) declarou que só poderia divulgar o balanço da Semana Santa hoje, a partir das 11horas da manhã. Porém, segundo as informações do órgão, somente no primeiro dia da operação, na última quinta-feira, sete acidentes já haviam acontecidos nas estradas federais e muito trechos estavam em estado bastante precário.