SEGURANÇA: Os motoristas que trafegam pela BR-101, em Santa Catarina, vão contar com mais segurança ao trafegarem pela rodovia. Trata-se de um dispositivo sonoro de sinalização horizontal chamado Vibraline. Foto: Divulgação

De acordo com a concessionária Via Costeira, o Vibraline é um dispositivo sonoro que irá alertar o condutor quando o veículo estiver saindo do eixo da rodovia

Os motoristas que trafegam pela BR-101, em Santa Catarina, vão contar com mais segurança ao trafegarem pela rodovia. Trata-se de um dispositivo sonoro de sinalização horizontal chamado Vibraline.

De acordo com a concessionária Via Costeira, o recurso funciona de forma semelhante aos sonorizadores, que, ao entrar em contato com os pneus do veículo, aumentam a vibração, produzindo ruído como forma de alerta ao motorista.

Ainda de acordo com a empresa, o material mede 8mm de altura, é termoplástico e é composto por resinas especiais e aditivos que proporcionam visibilidade mesmo sob chuva e garantem alta resistência a impactos e às intempéries.

O Vibraline será implantado pela concessionária em curvas da rodovia onde há maior incidência de quebra das grelhas de concreto, o que resulta no surgimento de valas, aumentando o risco de acidentes. Estão previstos cerca de 10.200m² do material até a primeira quinzena de dezembro.

A ação integra o cronograma de trabalhos iniciais desenvolvidos pela concessionária desde que assumiu a concessão da BR-101, em Santa Catarina. Os trabalhadores que atuam nessas frentes estão empenhados nos serviços de roçada, capina, limpeza e recuperação do pavimento e sistemas de drenagem da rodovia, bem como da implantação e renovação de toda sinalização vertical, horizontal e de dispositivos de segurança.

Até agora, nesta primeira etapa, serão cerca de 60 quilômetros de restauração do pavimento. Mais de 20 mil toneladas de massa asfáltica já foram utilizadas e, até o final de dezembro, mais 20 mil toneladas estão previstas.

Serão investidos, aproximadamente, R$ 7,4 bilhões ao longo dos 30 anos de concessão, tendo como principais obras a construção de 98,3 quilômetros de faixas adicionais, 70,3 quilômetros de vias marginais, 18 passarelas, 42 retornos, renovação de 31 acessos, 25 novos pontos de ônibus, nova iluminação ao longo do trecho e monitoramento integral e ininterrupto da rodovia por meio de 235 câmeras. No total, serão mais de 3,7 mil empregos com contratação de mão de obra 100% local, contribuindo com o desenvolvimento regional.

Atendimento 24h? Só em 2021

Apesar de operar o trecho rodoviário de 220,4 quilômetros, desde julho deste ano, em Santa Catarina, serviços como canais de comunicação (0800), site institucional, aplicativo, e painéis de mensagens variáveis móveis, com dados da rodovia só devem entrar  em operação a partir de março de 2021. Até lá, os usuários do trecho concedido vão ter que esperar.

Segundo a concessionária, no primeiro trimestre de 2021 toda a estrutura operacional e de atendimento 24 horas estará disponível aos usuários, através da prestação dos serviços médico, mecânico e inspeção permanente de tráfego. Os usuários do trecho contarão com seis bases de atendimento e 17 veículos operacionais, sendo 6 ambulâncias, 5 guinchos e 6 viaturas de inspeção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui